Dilma diz que incentivo à construção deixará setor mais competitivo

terça-feira, 4 de dezembro de 2012 16:47 BRST
 

BRASÍLIA, 4 Dez (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira que a indústria da construção civil fica mais competitiva com as novas medidas de estímulo ao setor anunciadas pelo governo, em mais um esforço para impulsionar investimento e esquentar a economia após um crescimento fraco no terceiro trimestre.

O governo anunciou medidas que incluem a desoneração da folha de pagamento do setor, numa renúncia fiscal estimada em 2,8 bilhões de reais por ano, além de redução tributária e capital de giro facilitado.

"As medidas de desoneração aqui anunciadas, por exemplo, transferir a base de contribuição do INSS da folha de pagamento para o faturamento reduz o custo e facilita a contratação de mão-de-obra, torna mais competitiva a indústria da construção civil", disse Dilma após o anúncio das medidas, durante a celebração da entrega da casa de número 1 milhão do programa Minha Casa, Minha Vida.

A economia brasileira teve crescimento de apenas 0,6 por cento no terceiro trimestre, metade do que previa o mercado, e os investimentos no país tiveram a pior retração desde o primeiro trimestre de 2009, auge da crise econômica internacional.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse no anúncio das medidas que o objetivo de do pacote "é estimular o investimento do país".

O governo já anunciou medidas de estímulo a diversos setores produtivos, como automotivo, têxtil, calçados e tecnologia, que apontam a alta carga tributária como um dos fatores para perda de competitividade. Segundo Dilma, o setor da construção vinha há tempos reinvindicando benefícios.

1 MILHÃO

O Minha Casa, Minha Vida tem a meta de contratar e entregar um total de 3,4 milhões de moradias até o fim de 2014, quando termina o mandato de Dilma, que poderá buscar reeleição.

Dilma disse que seu governo deixará preparada uma etapa posterior do programa, para que ele continue vigorando após 2014.   Continuação...

 
A presidente Dilma Rousseff comparece a cerimônia para comemorar a construção de um milhão de moradias no Palácio do Planalto em Brasília. 4/12/2012 REUTERS/Ueslei Marcelino