Zona do euro tem contração ligeiramente menor em novembro--PMI

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012 07:49 BRST
 

LONDRES, 5 Dez (Reuters) - A contração econômica da zona do euro foi um pouco menos pronunciada em novembro que imaginado anteriormente, embora ainda pareça que a região está a caminho de outro trimestre de recessão, mostrou nesta quarta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI composto do Markit para a zona do euro, que avalia a atividade em milhares de empresas, subiu em novembro para 46,5 ante 45,7 em outubro --bem acima da leitura preliminar de 45,8 divulgada há 10 dias.

Ainda assim, há pouco sinal de que o PMI subirá em breve para acima da marca de 50, que divide crescimento de contração, permanecendo abaixo desse nível em 14 dos últimos 15 meses.

O Markit, que realiza a pesquisa, afirmou que não há um único motivo para a revisão para cima no PMI, podendo dever-se simplesmente a um final de mês mais forte para as empresas.

França, Espanha e Itália foram os maiores pesos sobre a economia da zona do euro ao longo do mês passado.

No geral, entretanto, a pesquisa ainda indicou um aprofundamento da recessão neste trimestre, após a queda de 0,1 por cento da economia no terceiro trimestre.

"Há sinais de que a recessão pode ter chegado ao ponto mais forte, entretanto, pelo menos em termos de taxa de declínio", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

"Apesar da desaceleração da taxa de declínio, a região ainda está a caminho de mais contração nos primeiros meses de 2013, uma vez que a demanda do consumidor mais fraca em muitos países junta-se a níveis baixos de confiança empresarial e queda do comércio global".

O índice composto de novas encomendas teve uma forte revisão para cima, para 45,0 ante 44,1 nos dados preliminares. Entretanto, isso ainda mostra que os livros de encomendas estão caindo a uma taxa rápida.   Continuação...