Eliminação precoce aumenta pressão sobre o Chelsea no Japão

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012 09:57 BRST
 

Por Alastair Himmer

TÓQUIO, 6 Dez (Reuters) - A maldição vivida pelo técnico Rafael Benítez no comando do Chelsea é tão grande que mesmo uma vitória por 6 x 1 serviu para ampliar a pressão sobre o time antes do embarque para a disputa do Mundial de Clubes no Japão.

A goleada de quarta-feira sobre o Nordsjaelland foi em vão, e o Chelsea se tornou o primeiro atual campeão a ser eliminado ainda na fase de grupos da Liga dos Campeões.

No fim de semana o Chelsea visita o Sunderland pelo Campeonato Inglês, e depois inicia a busca por um título mundial que parece irrisório para a torcida, mas que pode garantir uma sobrevida para Benítez no cargo.

Exceto em caso de alguma zebra nas semifinais, o Corinthians deverá ser o adversário do Chelsea na final do torneio, no dia 16, em Yokohama.

"É a oportunidade de dizer que você é campeão do mundo", disse o meia brasileiro Oscar, do Chelsea, sobre o torneio que pode dar algum alívio ao time inglês a 10 mil quilômetros de distância.

Pelas regras do torneio, os representantes da Europa e América do Sul já entram diretamente nas semifinais. O adversário do Chelsea no dia 13 será o sul-coreano Ulsan Hyundai ou o mexicano Monterrey.

Oscar lembrou que o Barcelona levou o Mundial do ano passado "muito a sério". "Vamos fazer o mesmo", acrescentou o brasileiro.

Mas o Barça, campeão mundial em 2009 e 2011, era superior ao Chelsea, que conquistou na quarta-feira apenas sua primeira vitória em quatro jogos sob o comando de Benítez, o que foi insuficiente para esconder as falhas de um time carente de confiança.   Continuação...

 
Técnico do Chelsea Rafael Benitez (C) ajusta gravata durante partida contra o FC Nordsjaelland pela Liga dos Campeões em Stamford Bridge, Londres. 5/12/2012 REUTERS/Dylan Martinez