December 6, 2012 / 11:54 AM / in 5 years

Eliminação precoce aumenta pressão sobre o Chelsea no Japão

4 Min, DE LEITURA

Técnico do Chelsea Rafael Benitez (C) ajusta gravata durante partida contra o FC Nordsjaelland pela Liga dos Campeões em Stamford Bridge, Londres. 5/12/2012Dylan Martinez

Por Alastair Himmer

TÓQUIO, 6 Dez (Reuters) - A maldição vivida pelo técnico Rafael Benítez no comando do Chelsea é tão grande que mesmo uma vitória por 6 x 1 serviu para ampliar a pressão sobre o time antes do embarque para a disputa do Mundial de Clubes no Japão.

A goleada de quarta-feira sobre o Nordsjaelland foi em vão, e o Chelsea se tornou o primeiro atual campeão a ser eliminado ainda na fase de grupos da Liga dos Campeões.

No fim de semana o Chelsea visita o Sunderland pelo Campeonato Inglês, e depois inicia a busca por um título mundial que parece irrisório para a torcida, mas que pode garantir uma sobrevida para Benítez no cargo.

Exceto em caso de alguma zebra nas semifinais, o Corinthians deverá ser o adversário do Chelsea na final do torneio, no dia 16, em Yokohama.

"É a oportunidade de dizer que você é campeão do mundo", disse o meia brasileiro Oscar, do Chelsea, sobre o torneio que pode dar algum alívio ao time inglês a 10 mil quilômetros de distância.

Pelas regras do torneio, os representantes da Europa e América do Sul já entram diretamente nas semifinais. O adversário do Chelsea no dia 13 será o sul-coreano Ulsan Hyundai ou o mexicano Monterrey.

Oscar lembrou que o Barcelona levou o Mundial do ano passado "muito a sério". "Vamos fazer o mesmo", acrescentou o brasileiro.

Mas o Barça, campeão mundial em 2009 e 2011, era superior ao Chelsea, que conquistou na quarta-feira apenas sua primeira vitória em quatro jogos sob o comando de Benítez, o que foi insuficiente para esconder as falhas de um time carente de confiança.

O Corinthians, vencedor da primeira edição do Mundial de Clubes da Fifa, em 2000, no Brasil, se tornou neste ano o primeiro time a conquistar uma Libertadores invicto desde 1978, fato que não passou despercebido para Oscar.

"O Corinthians tem um time muito forte, bem organizado", disse ele. "Não vai ser fácil. Eles estarão desesperados para ganhar o Mundial -- é importante demais na América do Sul."

Na quarta-feira, Benítez voltou a ser vaiado por torcedores do Chelsea descontentes com a contratação do espanhol, muito ligado ao rival Liverpool. Ele foi contratado para o lugar de Roberto di Matteo, que acumulava maus resultados.

A vaia não é certamente o estímulo ideal antes de uma nova competição, mas Fernando Torres, que anotou dois gols na quarta-feira, encerrando um jejum de dois meses, disse que o time vai se "preparar mentalmente".

"Tomara que cheguemos lá com tempo suficiente para nos adaptarmos, e focados para ganhar esse torneio e levá-lo a sério", disse o atacante espanhol.

Benítez prometeu que o Chelsea vai progredir, apesar da eliminação precoce na Liga dos Campeões.

"No momento, os jogadores não estão felizes", disse ele. "Mas há também a sensação de que eles jogaram bem e que o futuro poderá ser bom."

Numa ironia que não passou despercebida à torcida do Chelsea, a Fifa usará pela primeira vez em um torneio oficial a tecnologia da linha do gol. Se isso valesse na Liga dos Campeões de 2005, o Liverpool de Benítez não teria eliminado o Chelsea com um gol "fantasma" de Luis Garcia.

Após cair na primeira fase da Liga dos Campeões, a viagem ao Oriente representa para Benítez mais do que a disputa por um troféu. Uma nova frustração poderia ser a gota d'água para que o magnata Roman Abramovich, dono do clube, procure um novo técnico antes do Natal.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below