Coreia do Norte prorroga lançamento de míssil por problema técnico

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012 09:47 BRST
 

Por Jack Kim

SEUL, 10 Dez (Reuters) - A Coreia do Norte prorrogou o prazo para o lançamento de um foguete de longo alcance em uma semana, após descobrir uma "deficiência técnica", informou a agência estatal de notícias do isolado país nesta segunda-feira.

O lançamento, considerado por Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul um teste para o desenvolvimento de um míssil balístico capaz de transportar uma ogiva nuclear, havia sido marcado para entre 10 e 22 de dezembro, para coincidir com o primeiro aniversário da morte do ex-governante da Coreia do Norte, Kim Jong-il.

"(Engenheiros) encontraram uma deficiência técnica no módulo de controle de motor da primeira fase do foguete, que carrega o satélite, e decidiram prorrogar o período de lançamento do satélite até 29 de dezembro", afirmou um porta-voz da agência espacial norte-coreana, segundo a agência de notícias KCNA.

A Coreia do Norte está proibida de realizar qualquer teste nuclear ou com mísseis por resoluções da ONU impostas em 2006 e 2009, depois que realizou testes nucleares. Um terceiro lançamento de foguete, em abril, acabou fracassando.

O país insiste que este lançamento tem como objetivo apenas colocar um satélite meteorológico em órbita. Mas acredita-se que o Norte está desenvolvendo um míssil intercontinental com alcance de mais de 6.700 quilômetros, que teria a capacidade de atingir o continente dos Estados Unidos.

Um jornal sul-coreano disse nesta segunda-feira que a Coreia do Norte estava transportando um novo componente de foguete para o local de teste de mísseis. Um trailer carregando o componente, o qual se acredita ser um foguete de terceiro estágio, foi visto por satélite no sábado sendo transferido de uma usina de mísseis em Pyongyang para o local de lançamento de mísseis de Tongchang-ri, informou o jornal Chosun Ilbo, citando uma fonte do governo.

Autoridades do serviço de inteligência da Coreia do Sul e militares recusaram-se a confirmar a informação, citando a política de não comentar assuntos de inteligência.

O lançamento de abril passado falhou minutos depois de decolar, algo que o Norte assumiu, em uma rara admissão de fracasso.

(Reportagem adicional de Ju-min Park)

 
Barcos passam pelas ilhas Ishigaki do Japão, diante de unidade de mísseis Partriot, nesta foto tirada pela agência Kyodo. Coreia do Norte prorrogou o prazo para o lançamento de um foguete de longo alcance em uma semana, após descobrir uma "deficiência técnica", informou a agência estatal de notícias. 10/12/2012 REUTERS/Kyodo