IBC-Br avança 0,36% em outubro, mas recuperação ainda é dúvida

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012 12:41 BRST
 

Por Luciana Otoni

BRASÍLIA, 14 Dez (Reuters) - A economia brasileira começou o quarto trimestre acelerando o passo, com alta acima do esperado pelo mercado, mas ainda não suficiente para sustentar avaliações de que a recuperação veio para ficar.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) subiu 0,36 por cento em outubro ante setembro, mês este que havia registrado queda mensal de 0,52 por cento.

O resultado de agora, divulgado nesta sexta-feira, veio acima da mediana das projeções de 20 analistas consultados pela Reuters, que mostrava alta de 0,20 por cento no período. As contas variavam de queda de 0,10 por centro a alta de 1 por cento.

Na comparação com igual mês do ano anterior, o IBC-Br --tido como um antecedente do Produto Interno Bruto (PIB)-- avançou 3,20 por cento e, em 12 meses, acumula alta de 1,21 por cento, de acordo com dados dessazonalizados do BC.

O IBC-Br incorpora estimativas para a produção nos três setores básicos da economia -serviços, indústria e agropecuária.

"O indicador está mostrando que a economia não está ganhando força significativa neste último trimestre", comentou o estrategista-chefe da WestLB, Luciano Rostagno, acrescentando que, na margem, o crescimento trimestral passou de 1,14 por cento em setembro para 1,06 por cento em outubro.

Com isso, Rostagno calcula que o PIB crescerá 1 por cento no quarto trimestre, 1 por cento em 2012 fechado, acelerando a 3,5 por cento em 2013. Ele mantém a avaliação de que, mesmo com as incertezas que cercam a recuperação da atividade, o BC não vai alterar a estratégia de manter a Selic na mínima histórica de 7,25 por cento ao ano em 2013.

O governo tem defendido que a economia começou a ganhar tração melhor neste fim de ano, depois de o PIB ter crescido apenas 0,6 por cento no terceiro trimestre, muito abaixo do esperado e deixando claro que a recuperação está sendo bem lenta. O resultado do trimestre passado veio com a pior retração dos investimentos em mais de três anos   Continuação...

 
Mulheres fazem compras no Rio de Janeiro, em agosto de 2011. A economia brasileira iniciou o quarto trimestre com expansão de 0,36 por cento em outubro sobre o mês anterior, de acordo com o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br ).18/08/2011 REUTERS/Ricardo Moraes