15 de Dezembro de 2012 / às 15:17 / 5 anos atrás

Mandela remove pedras da vesícula e se recupera bem, diz governo

Ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela passa bem após cirurgia para remover pedras na vesícula. 18/07/2012 REUTERS/Siphiwe Sibeko

JOHANESBURGO, 15 Dez (Reuters) - Nelson Mandela, o ex-presidente sul-africano e vencedor do prêmio Nobel da Paz, hospitalizado aos 94 anos com uma infecção pulmonar, foi submetido com sucesso a um procedimento para retirar pedras da vesícula, informou neste sábado o governo.

“O ex-presidente foi submetido a um procedimento via endoscopia para ter as pedras na vesícula removidas. O procedimento foi um sucesso, e Madiba está se recuperando”, disse o gabinete do presidente, Jacob Zuma, em comunicado, usando o nome de clã de Mandela.

O primeiro presidente negro da África do Sul, que chegou ao poder em uma histórica eleição em 1994, após décadas lutando contra o apartheid, ainda é um símbolo de resistência ao racismo e à injustiça no país e em todo o mundo.

Mandela foi internado no Hospital de Pretória no sábado, há uma semana, após ser levado por meios aéreos de seu vilarejo em Qunu, uma remota e rural região da província de Eastern Cape.

Exames revelaram a recorrência de uma infecção pulmonar e que ele desenvolveu pedras na vesícula, informou o governo em comunicado.

Mandela passou 27 anos em prisões do apartheid, incluindo 18 anos em Robben Island, na costa da Cidade do Cabo.

Ele foi libertado em 1990 e prosseguiu usando seu inigualável prestígio para pressionar pela reconciliação entre brancos e negros como fundamento da “Nação Arco-Íris” após o apartheid.

Ele deixou o cargo em 1999, após um mandato, e se afastou da vida pública durante a última década.

Mandela foi internado em um hospital em Johanesburgo em 2011, com problemas respiratórios, e novamente em fevereiro deste ano, por causa de dores abdominais. Ele foi liberado no dia seguinte, depois de um exame não ter encontrado nada de grave.

Desde então, ele tem passado a maior parte do tempo em Qunu.

Sua frágil saúde o impede de fazer aparições públicas na África do Sul, embora ele continue recebendo visitas de importantes personalidades nacionais e internacionais, incluindo o ex-presidente norte-americano Bill Clinton em julho.

Reportagem de Agnieszka Flak

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below