Vale sofrerá impacto de R$528 mi no 4º tri com legislação fiscal em MG

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 16:21 BRST
 

SÃO PAULO, 19 Dez (Reuters) - A Vale informou nesta quarta-feira que vai aderir à nova legislação de Minas Gerais sobre o ICMS, o que permitirá o término de processos e evitará novas autuações, mas que terá impacto contábil negativo de 528 milhões de reais no quarto trimestre.

A mineradora informou que com a adesão e o pagamento de 168 milhões de reais em 2012 serão encerrados processos existentes, referentes aos anos de 2006 e 2007, com valor original de 2,1 bilhões de reais.

O pagamento de outros 495 milhões de reais, sendo 92 milhões de reais em 2012 e 403 milhões de reais nos próximos dois anos, evitará autuações relativas ao período de 2008 a 2012.

"Tendo em vista o valor provisionado de 135 milhões de reais, o resultado da Vale no quarto trimestre de 2012 sofrerá impacto contábil negativo de 528 milhões de reais. O efeito sobre o fluxo de caixa será de 260 milhões de reais no quarto trimestre de 2012 e de 403 milhões de reais em 2013-2014", informou a companhia.

(Por Fabíola Gomes e Leila Coimbra)

 
Uma mulher caminha em frente a uma coluna na sede da mineradora Vale, no Rio de Janeiro. A Vale informou nesta quarta-feira que vai aderir à nova legislação de Minas Gerais sobre o ICMS, o que permitirá o término de processos e evitará novas autuações, mas que terá impacto contábil negativo de 528 milhões de reais no quarto trimestre. 12/02/2008 REUTERS/Sérgio Moraes