Dilma diz que país terá crescimento "sistemático e sustentável" nos próximos anos

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 19:29 BRST
 

BRASÍLIA, 19 Dez (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira que as medidas do governo para impulsionar a economia e impulsionar o investimento em infraestrutura irão garantir um crescimento "sistemático e sustentável" do país nos próximos anos.

"Estou certa que, com tudo que nós fizemos esse ano, o Brasil vai ter um crescimento sistemático nos próximos anos. Sistemático e sustentável", disse ela durante cerimônia de entrega do prêmio Finep de Inovação, no Palácio do Planalto.

Dilma citou uma série de medidas, como a redução das taxas de juros a patamares históricos, esforços para um "câmbio mais competitivo", redução das tarifas de energia elétrica a partir do próximo ano e corte de impostos.

A burocracia e o elevado custo da produção são justamente as principais queixas de potenciais investidores no país.

Os efeitos das diversas medidas de estímulo, que incluíram também desonerações e isenções para diversos setores produtivos, foram limitados na economia, que deve ter crescimento de 1 por cento neste ano.

A presidente citou ainda programas de infraestrutura "em parceria com o setor privado", como os pacotes de concessões anunciados para rodovias, ferrovias e portos, além dos aeroportos, cujas medidas serão divulgadas na quinta-feira.

"Esse país tem de crescer. Tem de crescer e precisa dos empresários e dos inovadores. Tem de crescer, mas de uma certa forma. Por isso, é tão impoortante desdar os nós, resolver os gargalos e levar o país a crescer", disse ela.

Mais cedo, Dilma disse que o governo está "resolvendo em muitos lugares" na economia, e disse que uma de suas "maiores lutas" de 2013 será a redução de impostos.

(Reportagem de Hugo Bachega)

 
Presidente Dilma Rousseff é vista durante visita oficial ao Kremlin, em Moscou. Dilma disse nesta quarta-feira que as medidas do governo para impulsionar a economia e impulsionar o investimento em infraestrutura irão garantir um crescimento "sistemático e sustentável" do país nos próximos anos. 14/12/2012 REUTERS/Maxim Shemetov