Governo lança pacote de estímulos com renúncia fiscal de R$7,3 bi

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 21:43 BRST
 

Por Tiago Pariz e Luciana Otoni

BRASÍLIA, 19 Dez (Reuters) - O governo anunciou nesta quarta-feira um amplo pacote para estimular o consumo e as exportações em 2013 no valor de 7,33 bilhões de reais, e que prevê, entre outras medidas, a renovação parcial de desonerações tributárias já implementadas para automóveis, linha branca e móveis.

"As mudanças vão no sentido de modernizar o tributo e reduzir a carga tributária. Isso será prioritário para 2013, a redução do custo tributário para (o país) ter um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), de investimento e emprego", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Entre as medidas anunciadas, o governo manteve a alíquota reduzida do IPI em relação às registradas no começo do ano, mas previu uma elevação gradual do imposto em duas etapas, estipulando como prazo final junho de 2013.

No caso de automóveis, a alíquota zero para modelos 1.0 acaba em 31 de dezembro e será elevada para 2 por cento entre janeiro e março e para 3,5 por cento entre abril e junho do próximo ano.

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) informou que a expectativa era de manutenção dos atuais patamares, completando que haverá aumento de preços no começo de 2013.

"Haverá impacto nos preços a partir de janeiro", disse o presidente da Anfavea, Cledorvino Belini. "Mas poderemos continuar com a demanda aquecida", acrescentou, dizendo que não foi fechado acordo com o governo para não haver demissões no setor. "Não foi discutido isso."

LINHA BRANCA E MÓVEIS

Para a linha branca, foram prorrogadas as atuais alíquotas até 31 de janeiro de 2013. Entre fevereiro e junho, as alíquotas serão elevadas para 2 por cento no caso de fogão e do tanquinho e para 7,5 por cento no caso de refrigeradores e congeladores.   Continuação...

 
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, concede entrevista coletiva em Brasília, em novembro. 07/11/2012 REUTERS/Ueslei Marcelino