December 20, 2012 / 9:19 PM / in 5 years

Vale revisa ativos e reduz valor contábil em US$4,2 bi

3 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO, 20 Dez (Reuters) - A mineradora Vale revisou seus ativos de níquel em Onça Puma e de alumínio, provocando uma redução de valor contábil de 4,2 bilhões de dólares com efeito no quarto trimestre de 2012, segundo fato relevante divulgado nesta quinta-feira.

A Vale disse que a redução do valor contábil dos ativos não terá efeito em seu fluxo de caixa.

Após problemas na unidade de níquel de Onça Puma, no Pará, "e diante da atual situação de mercado para ferro-níquel", a empresa decidiu reconhecer uma redução de valor contábil de 2,848 bilhões de dólares, antes de impostos.

O valor contábil de Onça Puma era de 3,778 bilhões de dólares no balanço da Vale em 30 de setembro de 2012.

A companhia também reduziu sua estimativa de valor de mercado de sua participação de 22 por cento na produtora de alumínio norueguesa Hydro em 1,3 bilhão de dólares, a um nível inferior ao valor contábil do investimento.

"A volatilidade dos preços do alumínio e as incertezas macroeconômicas sobre a economia europeia contribuíram para redução do valor de mercado da nossa participação", disse a Vale.

A empresa salientou que as revisões anunciadas não terão qualquer efeito no fluxo de caixa e serão tratadas como itens excepcionais.

A revisão anual de ativos pela Vale será concluída em conjunto com a divulgação das demonstrações financeiras da companhia referentes a 2012, em 27 de fevereiro de 2013.

Acordos Com Autoridades

Na quarta-feira, a Vale já havia anunciado dois acordos relativos a impostos que terão um impacto negativo de mais de 900 milhões de reais no seu balanço contábil do quarto trimestre deste ano.

A mineradora aceitou pagar as taxas necessárias para encerrar uma disputa com autoridades na Suíça que impactarão em 200 milhões de dólares (414 milhões de reais) o seu resultado.

A Vale também fechou acordo com o governo de Minas Gerais para aderir à nova legislação de ICMS do Estado, o que permitirá o término de processos e evitará novas autuações, mas que terá impacto negativo de 528 milhões de reais também no quarto trimestre.

Por Gustavo Bonato

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below