Mensagem de Natal do papa diz que esperança não pode morrer na Síria e Nigéria

terça-feira, 25 de dezembro de 2012 13:31 BRST
 

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO, 25 dez (Reuters) - O papa Bento usou sua mensagem de Natal ao mundo nesta terça-feira para dizer que as pessoas nunca deveriam perder a esperança pela paz, mesmo em lugares devastados por conflitos como a Síria e a Nigéria, onde ele citou o "terrorismo" contra cristãos.

Marcando a oitava temporada natalina de seu pontificado, o papa de 85 anos leu sua mensagem "Urbi et Orbi" (à cidade e ao mundo) a dezenas de milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro e a outros milhões que o assistiam em todo o mundo.

Fazendo saudações de Natal em 65 idiomas, Bento 16 usou a analogia bíblica da "boa terra" para destacar sua visão de que a esperança representada pelo Natal nunca deve morrer, mesmo nas situações mais difíceis.

"Essa boa terra existe, e hoje também, em 2012, pois dessa terra a verdade surgiu! Consequentemente, há esperança no mundo, uma esperança na qual podemos confiar, mesmo nas épocas mais difíceis e nas situações mais difíceis", ele disse.

Em sua turnê virtual por alguns dos lugares mais problemáticos do mundo, ele reservou as palavras mais duras para a Síria, a Nigéria e o Mali.

"Sim, que a paz possa aparecer para o povo da Síria, profundamente ferido e dividido por um conflito que não poupa nem mesmo os indefesos e faz vítimas inocentes", disse.

"Mais uma vez, eu apelo para o fim do derramamento de sangue, para um acesso mais fácil para a ajuda aos refugiados e desalojados, e pelo diálogo na busca de uma solução política para o conflito."

O líder dos 1,2 bilhão de católicos romanos do mundo também condenou conflitos no Mali e na Nigéria, dois países onde grupos islamistas lançaram campanhas violentas.

"Que o nascimento de Cristo possa favorecer o retorno da paz no Mali e a concórdia à Nigéria, onde atos de terrorismo selvagem continuam a fazer vítimas, principalmente entre os cristãos", disse.

 
Papa Bento 16 acena depois de abençoar a multidão durante seu discurso mundial de Natal na Praça de São Pedro, no Vaticano. O papa Bento usou sua mensagem de Natal ao mundo para dizer que as pessoas nunca deveriam perder a esperança pela paz, mesmo em lugares devastados por conflitos como a Síria e a Nigéria, onde ele citou o "terrorismo" contra cristãos. 25/12/2012 REUTERS/Alessandro Bianchi