Árabes do Golfo exigem fim de "interferência" do Irã

terça-feira, 25 de dezembro de 2012 11:18 BRST
 

MANAMA, 25 Dez (Reuters) - Uma cúpula de líderes árabes do Golfo nesta terça-feira exigiu que o Irã pusesse fim ao que chamaram de interferência nas questões do Golfo Árabe, reiterando a desconfiança de longa data dos seis aliados dos Estados Unidos para com seu rival regional.

Um comunicado emitido no fim de uma cúpula de dois dias entre os seis membros do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC, na sigla em inglês) também pediu que a comunidade internacional pusesse um fim imediato aos massacres e violações da lei internacional na Síria.

"O conselho expressou sua rejeição e condenação da interferência contínua do Irã nas questões dos Estados do Conselho de Cooperação do Golfo e pediu que o Irã parasse essas políticas", dizia o comunicado.

Sobre a Síria, o comunicado, lido pelo secretário-geral do GCC, Abdulatif al-Zayani, acrescentou: "Pedimos à comunidade internacional medidas imediatas e sérias para parar esses massacres e esses ataques graves que contradizem todas as religiões e leis internacionais e princípios humanitários."

(Por Asma Alsharif)