Secex inicia investigação contra importação de louças da China

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012 08:52 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) publicou no Diário Oficial da União desta quarta-feira que decidiu iniciar investigação antitruste contra exportações de objetos de louça para mesa da China para o Brasil, por suspeita de dumping e dano à indústria nacional.

A reclamação que originou a investigação foi feita em julho deste ano pelas fabricantes Oxford Porcelanas e Indústria e Comércio de Cerâmica Tirolesa, que afirmam serem representantes de 54 por cento da indústria nacional, segundo o despacho da Secex.

Outros fabricantes como a Porto Brasil Cerâmica, Porcelana Schmidt, Porcelanas Finas (Germer) apoiaram a petição de investigação.

O período envolvido pela investigação vai de 2007 a 2012, no caso da queixa de dano à indústria e de 2011 a 2012, com relação à reclamação de dumping.

Segundo o texto publicado pela Secex, "pôde-se concluir haver indícios de que as importações de objetos de louça para mesa a preços alegadamente de dumping contribuíram para a ocorrência do indício de dano à indústria doméstica".

No início deste mês, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu aplicar direitos antidumping por cinco anos sobre importações de talheres de aço inoxidável vindos da China .

Para ver detalhes da abertura de investigação da Secex sobre louças de mesa produzidas na China, acesse: here