Parlamentares dos EUA tentam acordo de última hora sobre "abismo fiscal"

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012 21:08 BRST
 

Por David Lawder e Alistair Bell

BRASÍLIA, 27 Dez (Reuters) - Para evitar que os Estados Unidos caiam num "abismo fiscal", parlamentares norte-americanos marcaram sessão do Congresso um dia antes do aumento automático de impostos para a maioria dos trabalhadores norte-americanos.

Líderes republicanos na Câmara dos Deputados disseram a seus colegas para voltar a Washington para sessão na noite de domingo, após as festividades do Natal, caso precisem votar medidas orçamentárias.

Isso deixa a porta aberta para uma solução de último minuto a fim de evitar que entre em vigor um grande aumento de impostos a partir de 1 de janeiro e massivos cortes de gastos no dia 2, uma combinação avaliada em 600 bilhões de dólares, o que poderá levar o país de volta à recessão.

Mas os Republicanos e Democratas permaneciam divididos, particularmente sobre os planos para aumentar os impostos aos norte-americanos mais ricos para ajudar a fechar o déficit orçamentário do país.

"Felizmente, ainda há tempo para um acordo de algum tipo que salve os contribuintes de uma crise econômica totalmente evitável", disse no plenário o principal republicano no Senado controlado pelos democratas, Mitch McConnell.

As bolsas norte-americanas reduziram as perdas após a notícia de que haverá uma sessão no Congresso no domingo, com investidores esperançosos sobre um acordo de última hora.

Mais cedo nesta quinta-feira, o principal democrata no Senado, Harry Reid, advertiu que os Estados Unidos caminham para o "abismo fiscal".

"Parece que é para lá que estamos indo", disse no plenário, culpando os republicanos pelo impasse nas negociações.   Continuação...

 
Principal republicano no Senado controlado pelos democratas, Mitch McConnell, é visto em Washington durante coletiva de imprensa. Para evitar que os Estados Unidos caiam num "abismo fiscal", parlamentares norte-americanos marcaram sessão do Congresso um dia antes do aumento automático de impostos para a maioria dos trabalhadores norte-americanos. 18/12/2012 REUTERS/Yuri Gripas