Obama não vai fazer nova oferta ao Congresso sobre abismo fiscal, diz fonte

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012 19:24 BRST
 

WASHINGTON, 28 Dez (Reuters) - O presidente norte-americano, Barack Obama, não planeja fazer uma nova oferta para evitar aumentos de impostos e cortes de gastos que entram em vigor em 1 de janeiro, o chamado abismo fiscal, durante uma reunião na Casa Branca com líderes do Congresso nesta sexta-feira, disse uma fonte familiar com o encontro.

Na reunião, Obama deve pedir aos parlamentares que votem um plano que permita aumentos de impostos para aqueles que ganham mais de 250 mil dólares e que estenda os benefícios do seguro-desemprego, de acordo com a fonte.

Obama acredita que seu plano seria aprovado com uma maioria tanto na Câmara dos Deputados como no Senado, disse a fonte.

O presidente se reunia com o líder da maioria no Senado, Harry Reid; o líder da minoria no Senado, Mitch McConnell; o presidente da Câmara, John Boehner; e a líder da minoria na Câmara, Nancy Pelosi. Essa é a primeira reunião do grupo desde novembro.

Se os líderes do Congresso se opuserem ao plano de Obama, ele irá pedir uma contraproposta viável, acrescentou a fonte. Se não houver uma solução alternativa, ele pedirá uma votação direta no Congresso sobre seu plano, disse a fonte.

(Reportagem de Mark Felsenthal e Roberta Rampton)