Seis assistentes sociais e um médico são mortos no Paquistão

terça-feira, 1 de janeiro de 2013 11:32 BRST
 

Por Jibran Ahmad

PESHAWAR, Paquistão, 1 Jan (Reuters) - Seis mulheres assistentes sociais paquistanesas e um médico morreram a tiros nesta terça-feira numa emboscada perto da capital do Paquistão, segundo a polícia.

O veículo em que estavam foi alvejado quando eles retornavam para casa depois de trabalhar num centro comunitário para crianças administrado pela instituição paquistanesa Ujala, de acordo com o policial Abdur Rashid Khan. O motorista ficou seriamente ferido no ataque.

A motivação para o ataque no distrito de Swabi, 75 quilômetros a noroeste da capital Islamabad, não estava clara. Ninguém da Ujala foi encontrado imediatamente para comentar o ocorrido.

Médicos em Swabi afirmaram ter recebido sete corpos.

No mês passado, atiradores mataram nove agentes de saúde que participavam de campanha de vacinação. Os agentes eram na sua maioria jovens mulheres.

O Taliban disse não ter sido responsável por esses ataques, apesar de os seus líderes terem condenado o programa de vacinação como uma trama para esterilizar ou espionar muçulmanos.

Assistentes sociais têm sido frequentemente sequestrados ou assassinados no Paquistão, país que luta para conter a insurgência do Taliban, a corrupção e a violência interna.

(Reportagem adicional por Katharine Houreld)