Papa espera 2013 de paz e condena capitalismo sem regras

terça-feira, 1 de janeiro de 2013 16:39 BRST
 

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO, 1 Jan (Reuters) - O papa Bento 16 afirmou na sua mensagem de Ano Novo nesta terça-feira esperar que 2013 seja um ano de paz, e disse também que o mundo estava sob a ameaça de um capitalismo sem regras, do terrorismo e da criminalidade.

O papa, de 85 anos, participou de uma missa na Basílica de São Pedro, no dia que a Igreja Católica celebra o Dia Mundial da Paz. No fim da missa, ele discursou para milhares de pessoas na Praça de São Pedro.

"Um novo ano é como uma viagem. Com a luz e a graça de Deus, pode ser o começo de um caminho de paz para cada pessoa, família, país, para o mundo inteiro", afirmou o papa da sua janela que dá para a praça.

Milhares de pessoas que haviam participado de uma passeata pela paz até o Vaticano soltaram balões azuis enquanto o papa falava.

Antes, no seu sermão, o líder da Igreja Católica falou da tensão e o conflito causados pela desigualdade entre ricos e pobres. Ele denunciou o "egoísmo" e o "individualismo", que se expressam no "capitalismo desregulado, várias formas de terrorismo e criminalidade".

Na sua mensagem para o Dia da Paz, o papa pediu um novo modelo econômico e regras éticas para o mercado, dizendo que a crise financeira global era prova de que o capitalismo não protege os mais fracos da sociedade.

Bento 16 se disse convencido da "vocação da humanidade para a paz", apesar dos muitos problemas. Segundo ele, uma relação pessoal com Deus pode ajudar com "a escuridão e a angústia", que às vezes caracterizam a existência humana.

Ele alertou sobre a insegurança alimentar e reafirmou a oposição da igreja ao casamento gay.

 
Papa Bento 16 acena após celebrar primeira missa do ano na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Bento 16 afirmou na sua mensagem de Ano Novo nesta terça-feira esperar que 2013 seja um ano de paz, e disse também que o mundo estava sob a ameaça de um capitalismo sem regras, do terrorismo e da criminalidade. 01/01/2013 REUTERS/Giampiero Sposito