Serviços na China têm a menor expansão desde agosto de 2011--PMI

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 13:23 BRST
 

Por Lucy Hornby

PEQUIM, 4 Jan (Reuters) - O setor de serviços da China teve em dezembro a menor expansão em quase um ano e meio, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), outra evidência de que a retomada do crescimento no quarto trimestre será modesta.

O PMI do HSBC para dezembro recuou para 51,7 ante 52,1 em novembro. O resultado de dezembro foi a menor desde agosto de 2011.

Leitura acima de 50 indica que o crescimento está acelerando, enquanto abaixo de 50 mostra desaceleração.

Uma pesquisa da Agência Nacional de Estatísticas (NBS) tinha indicado alta na atividade no maior ritmo em quatro meses, para 56,1. As duas pesquisas diferem em relação a metodologia e abrangência, já que a pesquisa do HSBC reflete melhor o setor privado, enquanto a do NBS se foca mais nas empresas estatais.

"Apesar da moderação em dezembro do PMI de serviços, a força dos setores de serviços melhorou em termos de fluxos mais fortes de novos negócios e crescimento do emprego", afirmou em nota o economista-chefe do HSBC para a China, Hongbin Qu.

Ele prevê que o crescimento do Produto Interno (PIB) da China vai se recuperar para 8 por cento no quarto trimestre, após ter se desacelerado para 7,4 por cento no terceiro.

Em geral, os fornecedores de serviços chineses estão otimistas; cerca de 30 por cento deles acreditam que a atividade crescerá no próximo ano.

"O otimismo foi em geral atribuído à melhora das condições de mercado, que também deve impulsionar o crescimento de novos negócios no próximo ano", escreveu o Markit, que realiza a pesquisa.

O subíndice que mede as encomendas de novos negócios subiu moderadamente em dezembro para 52,4, com apenas 13 por cento dos entrevistados relatando um nível mais alto de novos negócios no mês.

 
Chef carrega travessa de de pães em restaurante na China. O setor de serviços da China teve em dezembro a menor expansão em quase um ano e meio, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), outra evidência de que a retomada do crescimento no quarto trimestre será modesta. 11/05/2012 REUTERS/Stringer