Presidente da Síria rejeita diálogo com "fantoche" da oposição

domingo, 6 de janeiro de 2013 16:04 BRST
 

BEIRUTE, 6 Jan (Reuters) - O presidente da Síria Bashar al-Assad anunciou o que ele descreveu como um plano de paz no domingo, chamando para uma conferência de reconciliação com "aqueles que não traíram a Síria", que será seguido pela formação de um novo governo e uma anistia.

"O primeiro estágio de uma solução política exigiria que as potências regionais parem de financiar e armar (a oposição), o fim das operações terroristas e o controle das fronteiras", disse ele em um discurso em Damasco, o primeiro em meses.

"Nós não vamos ter um diálogo com um fantoche feito pelo Ocidente", disse ele.

(Reportagem de Erika Solomon)

 
Presidente sírio Bashar al-Assad fala a apoiadores na Opera House em Damasco. Assad anunciou o que ele descreveu como um plano de paz no domingo, chamando para uma conferência de reconciliação com "aqueles que não traíram a Síria", que será seguido pela formação de um novo governo e uma anistia. 06/01/2013 REUTERS/Sana