9 de Janeiro de 2013 / às 20:48 / 5 anos atrás

ATUALIZA 2-Petrobras se beneficia da venda de energia de térmicas

RIO DE JANEIRO, 9 Jan (Reuters) - A Petrobras pode lucrar com a venda da energia elétrica gerada por suas térmicas a gás, em meio à queda no nível dos reservatórios das hidrelétricas, disse nesta quarta-feira a presidente da estatal, Maria das Graças Foster.

O uso de gás importado para a geração termelétrica vem ocorrendo desde o quarto trimestre, mas se acentuou recentemente por conta da estiagem que reduziu os níveis dos reservatórios das usinas hidrelétricas.

"No conjunto dos dias de preço da energia mais alto é possível ter lucro", disse Graça Foster, como prefere ser chamada, ao comentar o assunto. Ela contudo não disse quanto a empresa estaria lucrando com a venda de energia.

Nesta quarta-feira, o banco BTG Pactual divulgou um relatório apontando que a Petrobras pode ter mais ganhos do que perdas em função da venda de energia de termelétrica gerada com gás importado a valores altos. Ao ser questionada sobre a análise, a presidente da Petrobras deu um sorriso e aplaudiu.

O BTG calculou que a Petrobras poderá ter ganhos de quase 1 bilhão de reais no primeiro trimestre com a venda da energia das termelétricas, mesmo com importações de Gás Natural Liquefeito (GNL) no mercado à vista a valores mais elevados.

Outros analistas e investidores chegaram a avaliar que a estatal teria perdas milionárias com as importações de emergência de gás para gerar eletricidade.

"Em termos gerais, acreditamos que é mais provável para a Petrobras ganhar dinheiro com a hidrologia pobre no Brasil do que os investidores parecem acreditar agora", escreveu a equipe de análise do BTG.

A Petrobras confirmou que possui contrato para a venda de cerca de 2 mil megawatts médios, mas está gerando aproximadamente 5 mil megawatts médios. O excedente está sendo vendido no mercado spot para suprir a deficiência hidrelétrica.

REDIRECIONAMENTO DO GÁS

Segundo Graça Foster, a empresa está redirecionando todo o gás possível para a geração de energia elétrica, cujos preços altos estão mais lucrativos, retirando o insumo de outras áreas, como a de fertilizantes.

"Vale mais a pena tirar o gás e gerar energia elétrica. Hoje o PLD (Preço de Liquidação de Diferenças, unidade de referência no mercado "spot" de energia) está a 555 reais (por megawatt-hora). Então vale a pena".

No início de agosto, o PDL estava em 55 reais.

Apesar da geração recorde de energia termelétrica, a presidente da Petrobras afirmou que não há a menor possibilidade de faltar gás no país, uma vez que a estatal tem flexibilidade de importar GNL.

"Vai faltar gás? A resposta para vocês com toda clareza é não... Nós estamos importando GNL para atender a geração de energia elétrica e o GNL tem tido preço crescente..., mas ainda temos uma folga de 9,5 milhões de metros cúbicos diários de capacidade de regaseificação nos nossos terminais", completou.

Por Leila Coimbra

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below