Corte egípcia aceita apelo de Mubarak, que terá novo julgamento

domingo, 13 de janeiro de 2013 09:02 BRST
 

CAIRO, 13 Jan (Reuters) - Um tribunal egípcio aceitou neste domingo o recurso do ex-presidente deposto Hosni Mubarak e de seu ex-ministro do Interior permitindo um novo julgamento sobre os assassinatos de manifestantes no levante de 2011.

Mubarak e o ex-ministro Habib al-Adli foram condenados à prisão perpétua em junho do ano passado pelas mortes de manifestantes por forças de segurança que tentaram sufocar a revolta.

"O tribunal decidiu aceitar o recurso interposto pelos réus... e ordens de um novo julgamento", informou o juiz Ahmed Ali Abdel Rahman.

O ex-líder de 84 anos de idade foi transferido da prisão para um hospital militar no final de dezembro depois de quebrar costelas em uma queda.

"O novo julgamento será baseado na mesma evidência usada no julgamento anterior. Nenhuma evidência nova será adicionada ao caso", disse à Reuters Mohamed Abdel Razek, um dos advogados de Mubarak

Ele acrescentou que o novo painel de juízes poderia considerar a saúde de Mubarak ao emitir um veredicto. O tribunal também ordenou um novo julgamento dos assessores de al-Adli.