Poluição é a "pior já registrada" em Pequim-Greenpeace

domingo, 13 de janeiro de 2013 13:51 BRST
 

PEQUIM, 13 Jan (Reuters) - A qualidade do ar em Pequim foi a "pior já registrada" no sábado e domingo, segundo ambientalistas, enquanto o centro de monitoramento da poluição da cidade advertia os moradores a permanecerem dentro de casa, com a poluição de 30 a 45 vezes acima dos níveis recomendados de segurança.

A capital chinesa, lar de cerca de 20 milhões de pessoas, está envolvida em uma densa névoa seca desde sexta-feira, reduzindo a visibilidade e interrompendo o tráfego.

Números divulgados no domingo pelo centro de monitoramento mostraram que partículas com menos de 2,5 micrômetros de diâmetro chegaram a mais de 600 microgramas por metro quadrado em algumas estações de monitoramento em Pequim, e foram de 900 na noite de sábado.

O nível diário recomendado é de 20, segundo a Organização Mundial da Saúde. Essa poluição foi identificada como a principal causa da asma e doenças respiratórias.

"Essa é realmente a pior poluição já registrada, não apenas de números oficiais, mas também de números de monitoramento da embaixada norte-americana. Algumas áreas na província (vizinha) de Hebei estão ainda piores do que Pequim", disse Zhou Rong, ativista de clima e energia no Greenpeace.

O Centro Municipal de Monitoramento Ambiental de Pequim informou que a forte poluição ficou presa por uma área de baixa pressão, dificultando a sua dispersão, e as condições provavelmente durariam mais dois dias.

A poluição foi identificada como um dos grandes desafios dos líderes da China, com o presidente Hu Jintao dizendo, durante seu discurso no Congresso do Partido Comunista em novembro passado, que o país precisava "reverter a tendência de deterioração ecológica e construir uma bela China".

A China informou no final do ano passado que iria começar a divulgar números da poluição hora a hora em suas maiores cidades.

Pequim já se comprometeu com um cronograma para melhorar a qualidade do ar na cidade, e realocou a maior parte de sua indústria pesada, mas as regiões vizinhas não se comprometeram da mesma maneira, disse Zhou.

"Para Pequim, a limpeza vai levar uma geração, mas outras regiões ainda não têm nem mesmo metas de reduzir a queima de carvão. Aposto que a poluição aqui vem principalmente dessas regiões vizinhas".

 
Visitante usa máscara do lado de fora da Cidade Proibida em dia enevoado no centro de Pequim. Qualidade do ar em Pequim foi a "pior já registrada" no sábado e domingo, segundo ambientalistas, enquanto o centro de monitoramento da poluição da cidade advertia os moradores a permanecerem dentro de casa. 13/01/2013 REUTERS/Jason Lee