Forças sírias matam 26 em bombardeio no leste da capital--oposição

domingo, 13 de janeiro de 2013 14:50 BRST
 

Por Khaled Yacoub Oweis

AMÃ, 13 Jan (Reuters) - Ativistas da oposição síria disseram que as forças do governo mataram pelo menos 26 pessoas, a metade crianças, num bombardeio em áreas controladas pelos rebeldes na periferia de Damasco, neste domingo.

O ataque aéreo de foguetes e artilharia, foi o mais forte desde que os rebeldes invadiram uma base de helicópteros e uma base de mísseis perto de Damasco, há dois meses e invadiram o aeroporto internacional, chegando cada vez mais perto da capital, disseram as fontes.

Imagens de vídeo mostravam mulheres chorando sobre corpos de crianças mutiladas, espalhados em um campo no leste de Ghouta, perto de uma base de defesa aérea na extremidade da cidade de Muleiha, a cinco quilômetros ao leste de Damasco.

Muleiha é a última fortificação importante na área ao leste de Damasco que ainda não caiu nas mãos dos rebeldes. Tropas do presidente Bashar al-Assad e funcionários da segurança, a maioria pertencente da sua seita minoritária Alawite, estão entrincheiradas na capital.

"Deus é maior do que você, Bashar," vê-se um ativista falando enquanto um jovem carrega o torso de uma criança.

A filmagem foi feita por ativistas e não pode ser verificada de forma independente.

A ativista Yasmine al-Shami, falando por telefone de Damasco, disse que as áreas residenciais ao redor de Muleiha e nos subúrbios da classe trabalhadora de Hazzeh, Kfar Batna e Douma estavam sendo fortemente atingidos.

"O regime enlouqueceu com o bombardeio de hoje. As cenas que têm chegado são de partir o coração. Entre os mortos há uma mãe, Heba al-Lahham, e seus três filhos, que estavam brincando em um campo em Hazzeh," disse ela.