EUA devem crescer 2,5% em 2013, diz Evans, do Fed

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 09:40 BRST
 

Por Clement Tan

HONG KONG (Reuters) - A economia dos Estados Unidos deve crescer 2,5 por cento este ano e 4,5 por cento em 2014, afirmou nesta segunda-feira o presidente do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans. Ele também previu que a taxa de desemprego ficará em 7,4 por cento este ano, chegando a 7 por cento em 2014.

"Um bom indicador da melhora do mercado de trabalho é se houver crescimento dos postos de trabalho na base de 200 mil vagas por diversos meses. Estamos tendo uma média de 150 mil, mas isso ocorre de forma bastante variável... precisamos de um ritmo mais forte de crescimento do emprego e menos volatilidade", afirmou Evans.

A criação de 1 milhão de postos de trabalho, segundo ele, será um aumento "substancial", mas reduzir o desemprego para 6,5 por cento vai demorar mais tempo, até meados de 2015. A autoridade do Fed discursou em encontro do Fórum Financeiro Asiático, em Hong Kong.

Para a autoridade do BC norte-americano, a decisão do Fed de atrelar a política monetária a condições econômicas específicas deverá impulsionar a recuperação econômica sem pressionar os preços.

E também dá sinais ao mercado de que a taxa de juros vai ficar baixa mesmo depois de a economia ganhar força, disse ele.

"Ao apresentar condições mais explícitas, os mercados podem ficar mais confiantes de que vamos prover acomodação monetária necessária para fechar os buracos que atualmente existem", afirmou. "Além disso, o público pode ficar certo de que não esperaremos muito a apertar (as condições monetárias) se a inflação se tornar um problema."

 
Presidente do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans, fala durante Fórum Financeiro Asiático, em Hong Kong. 14/01/2013 REUTERS/Bobby Yip