Hollande espera chegada de tropas africanas ao Mali em uma semana

terça-feira, 15 de janeiro de 2013 08:51 BRST
 

ABU DHABI, 15 Jan (Reuters) - O presidente da França, François Hollande, disse nesta terça-feira que o envio de uma força conjunta da África ao Mali, onde tropas francesas enfrentam militantes ligados à Al Qaeda, deve levar uma semana.

Falando de uma base militar francesa em Abu Dhabi, no início de uma visita aos Emirados Árabes Unidos, Hollande disse que as forças francesas no Mali desde sexta-feira realizaram ataques noturnos "que atingiram seus alvos".

"Vamos continuar o destacamento de tropas no terreno e pelo ar", disse Hollande. "Temos 750 tropas destacadas no momento e esse número vai continuar crescendo, para que o mais rápido possível a gente possa entregar aos africanos."

A França planeja enviar um total de 2.500 soldados para sua ex-colônia com o objetivo de fortalecer o Exército do Mali e trabalhar com as 3.300 tropas de países do oeste africano esperadas no país para implementar um plano de intervenção autorizado pela ONU, a ser liderado pelos africanos.

O chanceler francês, Laurent Fabius, que acompanha Hollande na visita em que a França espera fechar a venda de 60 caças Rafale aos Emirados, disse que os países do Golfo Pérsico também podem participar da campanha no Mali.

Fabius acrescentou que haverá um encontro de doadores para a operação no Mali, provavelmente em Addia Ababa, no final de janeiro.

(Reportagem de Elizabeth Pineau e Raissa Kasolowsky)

 
Soldados franceses participaram de treinamento em base aérea de Bamako, em Mali, na segunda-feira. 14/01/2013 REUTERS/Joe Penney