Dois reféns franceses deixam complexo de gás na Argélia, diz ministro

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013 07:21 BRST
 

PARIS, 18 Jan (Reuters) - Autoridades francesas estão em contato com dois reféns franceses que escaparam do complexo de gás na Argélia onde eram mantidos reféns por militantes islâmicos, disse o ministro do Interior Francês, Manuel Valls, nesta sexta-feira.

Trinta reféns e ao menos 11 sequestradores foram mortos, na quinta-feira, quando forças argelinas invadiram a planta de gás no deserto para tentar resgatar dezenas de reféns, de acordo com uma fonte de segurança da Argélia.

Valls disse à rádio RTL que as informações sobre o incidente na localidade de In Ameras eram confusas e que ele não sabia dizer se a situação tinha acabado. Um diplomata em Londres disse que a Grã-Bretanha não recebeu qualquer informação sugerindo que o sequestro tinha sido encerrado.

Um refém francês, funcionário de uma empresa de alimentação, disse que passou quase 40 horas escondido em um quarto separado dos outros reféns estrangeiros. Ele sobreviveu graças a suprimentos levados a ele por colegas argelinos.

"Quando os militares chegaram para me pegar, eu não sabia se tinha acabado", disse Alexandre Berceaux à rádio Europe 1. "Eles chegaram com colegas (argelinos que também trabalhavam no complexo), se não eu não teria aberto a porta".

Berceaux disse que as forças argelinas ainda estavam vasculhando o complexo de gás em busca de reféns escondidos quando ele foi levado a uma base militar próxima, de onde esperava ser transferido logo para a França.

Valls disse que a França não tem informações sobre os possíveis outros dois reféns franceses. "Sobre os outros dois, se houver outros dois... esperamos ter novas informações hoje".

(Reportagem de Nicholas Vinocur)