Farc declaram fim de cessar-fogo na Colômbia

domingo, 20 de janeiro de 2013 14:43 BRST
 

Por Jeff Franks

HAVANA, 20 Jan (Reuters) - Um cessar-fogo unilateral declarado pelos rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no início das negociações de paz com o governo colombiano terminou neste domingo, após o governo se recusar a participar da trégua, informou o grupo guerrilheiro.

"Com dor no coração, temos de admitir que voltamos ao estágio de guerra que ninguém neste país quer", disse Iván Marquez, principal negociador das Farc, a jornalistas antes de entrar em mais uma rodada de conversas que buscam pôr fim ao longo conflito na Colômbia.

As Farc declararam o cessar-fogo quando as negociações começaram, em 19 de novembro em Havana, mesma ocasião em que deu prazo de dois meses para que o governo também depusesse armas.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, rejeitou o cessar-fogo desde o princípio, afirmando que o governo manteria a pressão militar para que as Farc seguissem na mesa de negociações.

Autoridades colombianas afirmaram que o cessar-fogo declarado pelo grupo rebelde era uma manobra para obter apoio internacional e acusou o grupo de manter seus ataques.

Forças do governo continuaram a atacar e a matar os guerrilheiros em seus refúgios na selva e nas montanhas do país. Elas afirmam que as Farc podem estar planejando uma nova ofensiva.

Marquez não comentou sobre os planos do grupo, mas fez um apelo para que Santos reconsidere a decisão de não depor armas.

 
Negociador das Farc, Ivan Marquez, anunciou que cessar-fogo unilateral declarado pelo grupo guerrilheiro chegou ao fim neste domingo. 16/01/2013 REUTERS/Enrique De La Osa