Oi troca CEO e antecipa divulgação de resultado de 2012

terça-feira, 22 de janeiro de 2013 20:36 BRST
 

Por Sérgio Spagnuolo e Cesar Bianconi

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 22 Jan (Reuters) - O grupo de telecomunicações Oi anunciou nesta terça-feira uma repentina mudança no comando da empresa, nomeando o então presidente do Conselho de Administração José Mauro Carneiro da Cunha como presidente-executivo.

O anúncio da saída de Francisco Valim da Oi um ano e meio após ter assumido a companhia motivou queda expressiva das ações do grupo na bolsa paulista. Na segunda-feira, quando surgiram as primeiras notícias de atritos entre Valim e os sócios da Oi, os papéis da empresa já haviam recuado.

No início desta noite, em uma tentativa de acalmar investidores, a Oi divulgou dados preliminares dos resultados de 2012, diante de especulações de que a saída de Valim teria relação também com um desempenho aquém do esperado da companhia.

A Oi teve geração de caixa medida pelo Ebitda --sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 8,7 bilhões de reais no ano passado, praticamente em linha com a meta da empresa de 8,8 bilhões de reais.

A receita líquida consolidada de serviços foi de 27,5 bilhões de reais em 2012, também dentro da previsão da diretoria de 27,3 bilhões de reais de faturamento em serviços.

Pela manhã, em um breve comunicado ao mercado, a holding Telemar Participações informou que Carneiro da Cunha substituirá Valim na presidência-executiva da Oi e de empresas controladas. José Augusto da Gama Figueira, que era suplente do chairman, assumirá a presidência do Conselho de Administração.

Formado em Engenharia Mecânica, Carneiro da Cunha ocupou cargos executivos no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Na iniciativa privada, além da presença como membro de diversos Conselhos de Administração, foi vice-presidente de planejamento estratégico da Braskem entre 2003 e 2005.

Não ficou claro no documento se Carneiro da Cunha estava assumindo o posto interinamente ou de forma definitiva, mas uma fonte a par do assunto disse à Reuters que a Oi buscará um novo presidente-executivo no mercado.   Continuação...