IPCA-15 acelera alta a 0,88% em janeiro por preços de alimentos

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 12:03 BRST
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO, 23 Jan (Reuters) - O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), prévia da inflação oficial do país, começou 2013 acelerando, com alta de 0,88 por cento em janeiro, pressionado pelos preços de despesas pessoais e alimentos.

O número veio acima do esperado pelo mercado e, embora a expectativa seja de alívio no curto prazo por conta dos preços menores da energia, alimenta ainda mais a atenção sobre os próximos passos de política monetária do Banco Central. Isso porque, segundo analistas, a expectativa é de que a inflação de serviços continuará forte.

Pesquisa da Reuters mostrou que a expectativa era de alta de 0,83 por cento no IPCA-15 em janeiro, de acordo com a mediana de 31 analistas. As projeções variaram de 0,71 a 0,87 por cento.

"(O resultado) confirmou essa deterioração geral do quadro inflacionário. Nas nossas contas, o IPCA deve rodar acima de 6 por cento (em 12 meses) durante boa parte do ano, até o terceiro trimestre", avaliou o economista da Votorantim Corretora Alexandre Andrade, para quem o indicador encerra o ano com alta de 5,3 por cento.

Em 12 meses até janeiro, a inflação pelo IPCA-15 registra alta de 6,02 por cento, afastando-se ainda mais da meta do governo de 4,5 por cento, pelo IPCA, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Esse cenário aumenta a preocupação do mercado que, apesar disso, ainda vê a Selic estável ao longo deste ano. A taxa básica de juros está na mínima histórica de 7,25 por cento ao ano desde outubro passado.

Ao anunciar a decisão sobre a taxa básica de juros na semana passada, o BC destacou em comunicado que os riscos de inflação pioraram no curto prazo. Mas ressaltou que a atividade econômica também tem decepcionado.

"Para nós, o BC abandonou o centro da meta há tempos, só não formaliza isso. Mas se houver risco de a inflação romper o teto, achamos que vem mais medidas de cunho fiscal, como desonerações", afirmou a economista da Tendências Alessandra Ribeiro.   Continuação...

 
Trabalhador carrega caixas de laranja em fazenda em Limeira, em janeiro de 2012. Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) começou 2013 acelerando, com alta de 0,88 por cento em janeiro, pressionado pelos preços de despesas pessoais e alimentos. 13/01/2012 REUTERS/Paulo Whitaker