Câmara dos EUA aprova plano republicano para teto da dívida até 19/5

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 18:47 BRST
 

Por David Lawder

WASHINGTON, 23 Jan (Reuters) - A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira um plano republicano que permite que o governo continue tomando emprestado até meados de maio, colocando-o em direção à aprovação após o apoio do principal senador democrata e da Casa Branca.

A medida foi aprovada na Câmara, cuja maioria pertence ao partido Republicano, por 285 votos a favor e 144 votos contra. Trinta e três republicanos e 111 democratas votaram contra o projeto.

A medida evita por enquanto uma repetição do impasse em agosto de 2011 sobre o teto da dívida que agitou os mercados e resultou em um rebaixamento da classificação de crédito "AAA" do governo.

A votação na Câmara marcou uma acentuada reviravolta nas promessas republicanas de usar a questão do teto da dívida como uma maneira de extrair cortes de gastos do presidente Barack Obama.

Mas o presidente da Câmara, John Boehner, alertou imediatamente após a votação que republicanos usarão a próxima oportunidade --cortes orçamentários automáticos que serão ativados em março-- para exigir "reformas" de Obama.

Os cortes automáticos "passarão a valer" a menos que Obama faça concessões, disse Boehner.

O projeto tem como objetivo atrair senadores republicanos para o debate ao exigir que ambas as Casas aprovem uma resolução orçamentária formal até 15 de abril. Se a Câmara ou o Senado não forem capazes de cumprir esse prazo, o salário de parlamentares será suspenso até que um orçamento seja aprovado.

Por isso, republicanos apelidaram o plano de "Ato de Sem Orçamento, Sem Pagamento em 2013".   Continuação...