24 de Janeiro de 2013 / às 20:48 / 5 anos atrás

Vale paralisa obras de projeto de potássio na Argentina

RIO DE JANEIRO, 24 Jan (Reuters) - A mineradora Vale paralisou por tempo indeterminado a construção da mina de potássio Rio Colorado, na Argentina, um projeto de cerca de 6 bilhões de dólares.

A Vale dispensou os trabalhadores em 22 de dezembro para o recesso de final de ano, e a paralisação das atividades foi estendida. Segundo a assessoria de imprensa da companhia, não há data para o retorno dos trabalhos.

Apesar da paralisação da obra, a mineradora destacou em nota no final da tarde que o projeto não foi suspenso.

“A Vale esclarece que não anunciou a suspensão do Projeto Rio Colorado, na Argentina. A empresa prorrogou o recesso de fim de ano dos trabalhadores, enquanto analisa variações nos fundamentos econômicos do projeto”, disse a companhia em comunicado.

Em conferência no início de dezembro, executivos da Vale haviam afirmado que o ritmo de desenvolvimento do projeto estava reduzido, uma vez que a companhia busca se concentrar em atividades de minério de ferro, seu principal negócio.

A assessoria de imprensa lembrou ainda mais cedo nesta quinta-feira que o projeto Rio Colorado faz parte da revisão do orçamento da Vale de 2013.

A segunda maior mineradora do mundo e maior produtora de minério de ferro anunciou em dezembro redução no seu plano de investimentos e na meta de produção para 2013, em meio à queda no preço do seu principal produto de venda e os sinais de desaquecimento da economia da China, o seu maior cliente.

A empresa brasileira anunciou que pretende investir 16,3 bilhões de dólares em 2013, 24 por cento a menos que o plano anunciado para 2012.

Em reportagem do jornal argentino La Nacion, nesta quinta-feira, um porta-voz da companhia na Argentina disse que as flutuações de preços no mercado internacional têm dificultado a continuação do projeto e levado a uma revisão.

Fontes da companhia ouvidas pelo jornal confirmaram que a continuação do projeto está suspensa indefinidamente, o que a mineradora nega.

A reavaliação do projeto ocorre após incertezas sobre a sua efetivação. No ano passado, a empresa já havia anunciado revisão no projeto. Depois, em meados do ano, chegou a dizer que estava confiante em superar os obstáculos que levaram a uma reavaliação.

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, chegou a participar de um evento público na Argentina para discutir temas relacionados ao projeto, indicando que ele prosseguiria.

O projeto tinha previsão de entrar em operação no segundo semestre de 2014. A capacidade nominal estimada para Rio Colorado é de 4,3 milhões de toneladas de potássio ao ano, segundo documento da Vale.

Por Jeb Blount e Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below