Província argentina exige que Vale retome atividade em Rio Colorado

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 15:02 BRST
 

BUENOS AIRES, 25 Jan (Reuters) - A província argentina de Mendoza na exigiu nesta sexta-feira que a mineradora Vale reinicie os trabalhos no bilionário projeto de potássio na região, que está sem nenhuma atividade há um mês, sob ameaça revogar a concessão.

O governo de Mendoza deu cinco dias úteis para que a Vale apresente um cronograma de retomada de atividades na mina de Rio Colorado, um empreendimento de 6 bilhões de dólares que foi originalmente programado para iniciar as operações no segundo semestre de 2014.

"Diante das manifestações da empresa Potássio Rio Colorado SA de não retomar suas atividades por tempo indeterminado, o governo de Mendoza pediu à empresa que apresente uma atualização do cronograma de trabalho, sob pena de configurar-se abandono da concessão", disse a província, em um comunicado.

A empresa anunciou no ano passado que estava revendo o projeto e em dezembro passado estendeu as férias de seus trabalhadores.

Com a ampliação das férias anunciada pela empresa, os prazos para a construção da mina não ficaram claros, o que levou o governo de Mendoza para pressionar a empresa.

A empresa informou na quinta-feira que não suspendeu a obra do Rio Colorado, mas "estendeu o recesso de fim de ano dos trabalhadores ao analisar mudanças nos fundamentos econômicos do projeto."

A segunda maior mineradora do mundo e a maior produtora de minério de ferro anunciou em dezembro uma redução em seu plano de investimento e sua meta de produção para 2013, em meio à queda do preço de seu principal produto e sinais de desaceleração econômica na China, seu maior cliente.

(Reportagem de Nicolás Misculin, com reportagem adicional de Guido Nejamkis)