27 de Janeiro de 2013 / às 12:12 / 5 anos atrás

Incêndio em boate no Rio Grande do Sul mata ao menos 180 pessoas

27 Jan (Reuters) - Pelo menos 180 pessoas morreram em uma casa noturna na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, na madrugada deste domingo, em um incêndio iniciado durante um show pirotécnico, disseram autoridades locais.

Familiares estão sendo reunidos no Centro Desportivo Municipal para fazer cadastro e reconhecimento de corpos, segundo informações do comandante da Brigada Militar da cidade.

O major Gerson da Rosa Ferreira, que está coordenando as operações da polícia militar no local, disse à Reuters que o número de vítimas fatais pode chegar a 200.

As mortes foram causadas por asfixia e pisoteamento, informou ele.

Segundo o major, não havia mais de 500 pessoas dentro da boate Kiss quando o fogo teve início, por volta das 2h30 da madrugada deste domingo.

O primeiro atendimento às vítimas foi dado no estacionamento de um supermercado ao lado da boate Kiss, que fica no centro da cidade. Nem todos os corpos haviam sido retirados do local às 10h da manhã.

A delegada Luiza Sousa, da 2a Delegacia de Policia Civil, disse que acontecia um show de uma banda gaúcha quando um dos integrantes soltou fogos de artifício dentro do local. A faísca de um desses fogos tocou o teto, que tinha um revestimento de isopor. "O fogo espalhou-se em segundos", disse a delegada à Reuters.

Ela informou que um dos fatores para o agravamento da tragédia é que havia um grande número de carros estacionados na porta do estabelecimento, o que impediu a saída das pessoas. Ela disse, porém, que os carros não estava irregulares e que era permitido o estacionamento no local.

O major Ilvair Vianna, diretor do Hospital da Brigada Militar de Santa Maria, informou que chegaram mais de duas dúzias de feridos ao hospital.

"O que deixou a situação mais difícil parece que foi a saída. Tudo está meio confuso no momento. Ainda bem que a infraestrutura daqui é boa, conseguimos dar pronto socorro a muitas das vítimas", disse ele à Reuters.

A polícia e o Corpo de Bombeiros ainda trabalham na área.

Reportagem de Ana Flor e Guillermo Parra-Bernal

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below