Incêndio mata mais de 230, deixa 117 feridos em boate no RS

domingo, 27 de janeiro de 2013 18:08 BRST
 

Por Ana Flor

SANTA MARIA, 27 Jan (Reuters) - Um incêndio deixou ao menos 232 mortos e mais 117 feridos, em sua maioria jovens e por asfixia, durante um show em uma casa noturna na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, na madrugada deste domingo, disseram autoridades locais.

A casa estava lotada principalmente por estudantes universitários da cidade. Há ainda 92 vítimas da tragédia hospitalizadas, segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

O incêndio na boate Kiss, uma das mais famosas de Santa Maria, começou por volta das 2h30 da madrugada deste domingo, depois que um sinalizador foi aceso durante o show da banda Gurizada Fandangueira. As faíscas do artefato incendiaram o revestimento acústico do teto da boate, o que produziu a fumaça tóxica que matou a maioria das vítimas.

"O fogo espalhou-se em segundos", disse a delegada Luíza Sousa, da 2a Delegacia de Polícia Civil, à Reuters.

De acordo com a Defesa Civil, ainda não foi possível precisar o número exato de pessoas que estavam na boate no momento do incêndio. Segundo o coronel Oscar Moiano, comandante da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, eram mais de mil.

O comandante do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul, coronel Guido Pedroso de Melo, disse que havia 1.500 pessoas no local, que tem autorização para receber até mil pessoas.

O Batalhão de Bombeiros de Santa Maria recebeu o chamado sobre o incêndio às 3h20 de domingo, segundo o comandante do turno, sargento Robson Muller.

Ao chegar ao local, os 12 bombeiros que atenderam a ocorrência encontraram pouco fogo e uma nuvem de fumaça que chegou a fazer alguns integrantes da corporação passarem mal. Em meio à cena de caos e tragédia, o som dos celulares das vítimas tocando era incessante, segundo os bombeiros.   Continuação...

 
Funerários carregam um caixão contendo o corpo de uma vítima do incêndio na boate Kiss em Santa Maria, 350 quilômetros a oeste de Porto Alegre. 27/01/2013 REUTERS/Edison Vara