Brasil não pode mais ter atrasos para Copa das Confederações, diz Valcke

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 16:32 BRST
 

BRASÍLIA, 28 Jan (Reuters) - O Brasil não pode mais "perder tempo" para cumprir os prazos acertados com a Fifa na entrega das instalações necessárias para a Copa das Confederações, afirmou nesta segunda-feira o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, após vistoriar as obras no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

A 500 dias da abertura da Copa do Mundo, a preocupação da Fifa ainda é com a entrega de quatro estádios (Salvador, Recife, Brasília e Rio de Janeiro) que sediarão jogos da Copa das Confederações, que começa em junho próximo. Até agora só foram concluídas as arenas de Fortaleza e Belo Horizonte.

Valcke disse que preferia que os estádios estivessem prontos até o final do ano passado, como previa o acordo inicial assinado entre a Fifa e o Brasil, mas afirmou que há tempo viável até a Copa das Confederações se as arenas forem entregues prontas até meados de abril.

"Mas não é possível atrasar mais do que meados de abril. Nessa data tem que estar tudo pronto, a cobertura (dos estádios), os assentos, as salas...Deve estar tudo pronto para os eventos testes", disse o secretário-geral, em tom de cobrança, a jornalistas após vistoriar as obras do estádio em Brasília.

"Mais uma vez, não podemos perder mais tempo", acrescentou.

No domingo, Valcke assistiu a dois jogos no Estádio Governador Plácido Castelo, o Castelão, em Fortaleza, e disse que o evento-teste serviu para mostrar a necessidade de alguns ajustes, mas não detalhou quais.

A vistoria em Brasília seria parte das comemorações da contagem regressiva de 500 dias para a abertura da Copa do Mundo de 2014. A festa, porém, foi cancelada depois da tragédia numa casa noturna em Santa Maria (RS), que resultou na morte de pelo menos 231 pessoas no domingo.

A Fifa apresentaria nesta segunda o cartaz oficial da Copa, que agora será divulgado na próxima quarta-feira no Rio de Janeiro.

A arena de Brasília deve ser concluída até 15 de abril e inaugurada no dia 21, data do aniversário da cidade, segundo a previsão do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. O estádio deve custar mais de 1 bilhão de reais e terá capacidade de 71 mil torcedores.   Continuação...

 
Secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, posa durante vistoria das obras no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. O Brasil não pode mais "perder tempo" para cumprir os prazos acertados com a Fifa na entrega das instalações necessárias para a Copa das Confederações, afirmou nesta segunda-feira o secretário. 28/01/2013 REUTERS/Ueslei Marcelino