Preços ao produtor aceleram em dezembro e têm alta de 7,16% em 2012

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 11:42 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO, 30 Jan (Reuters) - O Índice de Preços ao Produtor brasileiro (IPP) encerrou 2012 com alta de 7,16 por cento depois de acelerar em dezembro para avanço de 0,30 por cento, com maior influência dos alimentos, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

O resultado de 2012 ficou bem acima do registrado em 2011, quando o IPP subiu 2,60 por cento, e aproximou-se de 2010, quando o IBGE deu início à série e os preços tiveram alta de 8,04 por cento.

"A alta do dólar foi fundamental para a aceleração do IPP", destacou o economista do IBGE, Alexandre Brandão.

Nos cálculos do IBGE, no ano passado o dólar teve uma valorização de 13,06 por cento frente ao real e, como o IPP abrange segmentos exportadores e alguns dos produtos são negociados na moeda norte-americana, a variação cambial tem um peso importante no resultado final.

No fim de novembro, o dólar saltou e raspou os 2,14 reais, mas medidas e intervenções do governo derrubaram novamente a cotação da divisa, que fechou 2012 abaixo de 2,05 reais, mas ainda com valorização superior a 9 por cento no ano.

Nesta semana, entretanto, o dólar caiu abaixo de 2 reais após atuação do Banco Central, o que para analistas é um sinal de que preocupações com a inflação começam a superar a promessa do governo de estimular as exportações.

O IBGE ainda revisou o dado de novembro para uma alta de 0,27 por cento depois de anunciar anteriormente 0,25 por cento.

ALIMENTOS   Continuação...