Mantega diz que governo não permitirá valorização especulativa do real

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 13:36 BRST
 

BRASÍLIA, 30 Jan (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira que não se deve esperar "que o câmbio venha a derreter" e que o real pode flutuar dentro de um patamar que garanta a competitividade da indústria.

"Não estamos mudando a política cambial, a política é a mesma: não permitiremos uma valorização especulativa do real e isso veio para ficar. Aviso aos navegantes: isso veio para ficar. Não se entusiasmem porque isso (a valorização especulativa) não vai acontecer", afirmou o ministro da Fazenda a jornalistas.

As declarações de Mantega influenciavam a cotação da moeda nesta sessão, com o dólar voltando brevemente a ser negociado acima de 2 reais. Na terça-feira, a moeda norte-americana foi negociada abaixo de 2 reais pela primeira vez desde julho do ano passado.

O ministro buscou minimizar a queda na cotação, procurando ressaltar que o importante é a pequena flutuação de modo a não prejudicar os exportadores.

"O importante é estabilidade sem muita volatilidade, porque atrapalha o exportador. Nos últimos seis meses, teve grande estabilidade do câmbio, isso não quer dizer que fique fixo, ele tem flutuação."

Mantega disse ainda que variações entre 1,98 e 2,03 reais não são "muito importantes".

INFLAÇÃO

Mantega também rejeitou que a desvalorização recente do dólar indique uma preocupação com a inflação. "(O câmbio) não é instrumento instrumento de política monetária para baixar preços. O único instrumento é o juros e outros mecanismos que o Banco Central pratica", afirmou.

"Se o câmbio ficar estável, ele não gera inflação", completou.

(Reportagem de Tiago Pariz)