PMDB confirma Renan Calheiros como candidato à presidência do Senado

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 19:59 BRST
 

BRASÍLIA, 31 Jan (Reuters) - A bancada do PMDB no Senado indicou, nesta quinta-feira, o senador Renan Calheiros (AL) como candidato à presidência da Casa, informou o presidente do partido, senador Valdir Raupp (RO).

O nome de Renan será submetido a voto pelos demais senadores na manhã da sexta-feira, para quando está marcada a eleição que definirá o novo presidente da Casa.

"Obedecendo à proporcionalidade, o PMDB, com a maior bancada, confirmou a indicação do senador Renan Calheiros para a presidência do Senado. Já está oficializada a indicação pela bancada", disse o presidente da legenda a jornalistas, após reunião da bancada de senadores.

O PMDB tem o maior número de senadores, e de acordo com a tradição da proporcionalidade, tem o direito de indicar um nome à presidência, o que não impediu que o senador Pedro Taques (PDT-MT), apresentasse candidatura independente que conta com apoio de alguns integrantes da base aliada.

Raupp negou, ao ser questionado, qualquer constrangimento do partido em relação à candidatura de Renan --a Procuradoria Geral da República ofereceu na semana passada denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) relacionada a escândalo de notas supostamente frias apresentadas pelo senador para comprovar renda, em 2007, que resultaram em sua renúncia à presidência do Senado.

"Em absoluto. O senador Renan não teve ainda nem julgamento nem um uma condenação. É um líder nato", afirmou Raupp.

A candidatura de Renan, favorito para retornar à presidência da Casa, também gerou descontentamento entre alguns colegas senadores e provocou uma mobilização na Internet e nas redes sociais. Um site de petições online afirmou ter recolhido, até o início da noite desta quinta, mais de 260 mil assinaturas de internautas contrários à eleição de Renan.

De acordo com um correligionário do senador alagoano, que não quis se identificar, os peemedebistas calculam que Renan não receberá menos de 60 votos na sexta-feira.

Durante a reunião da bancada, os senadores também elegeram o senador Eunício Oliveira (CE) para liderar a bancada e oficializaram a indicação de Romero Jucá (RR) para a segunda vice-presidência do Senado.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)