1 de Fevereiro de 2013 / às 16:43 / 5 anos atrás

Produção de minério de ferro da Vale no 4o tri bate expectativa

Por Roberto Samora e Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 1 Fev (Reuters) - A produção de minério de ferro da Vale, maior produtora global da commodity, subiu 3,1 por cento no quarto trimestre de 2012 ante o mesmo período de 2011 e ficou acima da expectativa de importantes instituições financeiras que acompanham o desempenho da mineradora.

Com uma produção maior no quarto trimestre, a Vale pôde se beneficiar de uma alta no mercado à vista na China, maior importador mundial.

"A produção de minério de ferro atingiu o maior nível para um quarto trimestre, com 85,5 Mt (milhões de toneladas), permitindo uma maior exposição ao rally de preços dos últimos meses do ano passado", disse a Vale em comunicado nesta sexta-feira, surpreendendo o mercado também pelo horário da divulgação dos dados, esperados para o final do dia.

Após uma queda para uma mínima de três anos no início de setembro, o minério de ferro negociado na China subiu 39 por cento durante o quarto trimestre, de acordo com o Steel Index.

Segundo a mineradora, dois fatores foram essenciais para isso acontecer: a operação da mina N5 Sul em Carajás, que também contribuiu para uma melhora na qualidade do minério e redução de custos, além de chuvas abaixo do normal no período.

A produção da Vale no quarto trimestre superou até mesmo a do terceiro trimestre, algo bastante incomum. "Essa foi a primeira vez, desde 2003, que o desempenho do quarto trimestre superou o de um terceiro trimestre, ficando 1,9 por cento acima", disse a Vale em comunicado.

"A Vale reportou números fortes no quarto trimestre, 6 por cento acima de nossas estimativas em bases consolidadas", disse o Bank Of America Merrill Lynch em relatório, citando também um aumento importante da extração dos metais básicos, com alta de 31 por cento em níquel na comparação com o terceiro trimestre.

"Em nossa visão, a produção mais forte que a esperada reflete o compromisso da companhia de focar na excelência operacional", disse o banco.

O J.P. Morgan também destacou que os números de minério de ferro e níquel foram fortes, "superando as nossas estimativas".

A extração de minério de ferro da Vale cresceu mais do que a de suas concorrentes no último trimestre.

A produção da Rio Tinto, a segunda maior empresa de minério de ferro do mundo, somou 51,96 milhões de toneladas no quarto trimestre, alta de 1,5 por cento ante o mesmo período de 2011.

Já a produção da também australiana BHP subiu 2,7 por cento no trimestre encerrado em dezembro, para 42,2 milhões de toneladas, com a mineradora buscando fornecer mais matéria-prima às siderúrgicas chinesas, tentando tirar proveito dos preços.

QUEDA NO ANO

Se o tempo mais seco favoreceu a produção da Vale no quarto trimestre, as chuvas no início do ano passado colaboraram para a produção de minério de ferro da Vale ter ficado levemente abaixo da registrada em 2011.

A produção de 2012 somou 319,96 milhões de toneladas, uma queda de 0,8 por cento ante 2011.

"O ano de 2012 foi desafiador, dadas as condições climáticas adversas que afetaram a produção de minério de ferro no Brasil no primeiro trimestre e as paradas em Sudbury, Carborough Downs, VNC e Onça Puma causadas por problemas operacionais", disse a Vale em comunicado.

Chuvas atingiram níveis anormais nos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, o que restringiu seriamente as atividades de mineração e logística, disse a empresa, referindo-se ao início de 2012.

O importante polo de Carajás, no Pará, produziu 106,8 milhões de toneladas em 2012, 2,7 por cento abaixo de 2011 --no quarto trimestre a produção ficou praticamente estável ante o mesmo período do ano anterior, enquanto que, nos outros sistemas de produção, a produção subiu nos últimos três meses do ano passado.

O Sistema Sudeste, que engloba as minas de Itabira, Mariana e Minas Centrais, produziu 115,6 milhões de toneladas em 2012, com uma queda de 3,8 por cento em comparação a 2011, devido às chuvas do começo do ano.

Já o Sistema Sul produziu 80,3 milhões de toneladas em 2012, "a sua melhor performance desde 2008", com um crescimento de 5,3 por cento sobre 2011. No quarto trimestre, a produção subiu 8,7 em relação ao ano anterior, devido ao start-up das plantas de processamento móveis em Minas Itabirito.

Às 14h, as ações da Vale operavam perto de uma estabilidade, após uma alta inicial, enquanto o Ibovespa avançava 0,51 por cento.

PELOTAS, NÍQUEL E COBRE

A produção de pelotas atingiu no ano o recorde de 55,1 milhões de toneladas, ultrapassando em 2,3 por cento o volume de 2011, "especialmente devido ao ramp-up das operações em Omã", afirmou a Vale.

Mas no quarto trimestre, a produção de pelotas foi 19,2 por cento abaixo do trimestre anterior e 2,1 por cento a menos que um ano antes, totalizando 12,09 milhões de toneladas.

A produção total de níquel em 2012 foi de 237 mil toneladas, uma queda de 1,9 por cento sobre 2011

A Vale explicou que a queda foi "consequência da suspensão temporária, de duração maior que a esperada, das operações das minas em Sudbury", no Canadá no início do ano.

No quarto trimestre, a produção final de níquel foi de 64 mil toneladas, saltando 31 por cento em relação ao terceiro trimestre, após a realização de manutenções programadas em grande parte das minas de Sudbury e Thompson.

Em relação ao cobre, outra importante fonte de receita da Vale, a produção caiu 3,5 por cento em 2012, para 291,5 mil toneladas. A queda também reflete a suspensão das minas de Sudbury no início do ano.

A produção de cobre no quarto trimestre foi de 81 mil toneladas, subindo 20 por cento ante o trimestre anterior, com a retomada em Sudbury e Thompson e o start-up de Salobo, no Pará.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below