EUA enviam kit de tratamento contra gás tóxico a vítimas de incêndio no RS

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 19:58 BRST
 

Por Brian Winter e Eduardo Simões

SÃO PAULO, 1 Fev (Reuters) - O governo dos Estados Unidos está enviando em caráter emergencial kits para tratamento da inalação de gás cianídrico para os sobreviventes do incêndio em uma boate no último domingo no Rio Grande do Sul, informou o Ministério da Saúde nesta sexta-feira.

Muitas das pessoas que escaparam com vida da tragédia, que matou 236 pessoas, a maioria por asfixia, inalaram o gás produzido pela queima do revestimento acústico da boate e continuam sofrendo com seus efeitos.

Segundo a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, 119 pessoas ainda estão hospitalizadas vítimas do incêndio, 59 respirando com ajuda de aparelhos.

A assessoria de imprensa do Ministério da Saúde disse que os EUA estão doando ao Brasil 140 kits com o medicamento hidroxicobalamina.

Mais cedo, uma fonte que pediu para não ter a identidade revelada disse à Reuters que os kits, que não estão disponíveis no Brasil, foram requisitados com urgência pelo Ministério da Saúde e devem chegar ao país em um voo comercial vindo de Miami na manhã de sábado e serão imediatamente enviados a hospitais de Santa Maria e região.

"Essas pessoas estão bastante doentes", disse a fonte. "O tratamento tem que chegar lá bem rápido."

Também nesta sexta-feira um juiz do Rio Grande do Sul prorrogou por 30 dias as prisões temporárias dos dois donos da boate e de dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que se apresentava no local no momento da tragédia.

Segundo a polícia, o incêndio começou quando uma faísca de um sinalizador acionado por um dos membros da banda entrou em contato com o revestimento acústico da boate, gerando as chamas e a fumaça tóxica que asfixiou a maioria dos mortos no desastre.

Muitas das vítimas internadas em hospitais e respirando com ajuda de aparelhos tiveram queimaduras nas vias aéreas e inflamação nos pulmões. Autoridades temem que outros sobreviventes apresentem sintomas da inalação de gás cianídrico.

A polícia segue investigando os indícios de irregularidades na boate e, nesta sexta, cumpriu mandato de busca e apreensão na casa de um dos donos da boate. De acordo com a Polícia Civil, os agentes buscavam "provas documentais", sem dar mais detalhes.