4 de Fevereiro de 2013 / às 10:44 / 5 anos atrás

Mercado prevê dólar mais baixo em 2013 e mantém crescimento do PIB

SÃO PAULO, 4 Fev (Reuters) - O mercado reduziu pela segunda semana seguida a previsão da cotação do dólar para este ano ao mesmo tempo em que manteve a estimativa para o crescimento da economia em 3,10 por cento, informou pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira.

A expectativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013 vinha sendo reduzida consecutivamente por quatro semanas. O otimismo melhor entre os analistas também se refletiu em 2014, com elevação a 3,70 por cento, ante 3,65 por cento na semana anterior na pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira.

O mercado agora aguarda mais informações sobre a situação da economia. Mas na sexta-feira, dados da indústria ainda não refletidos no Focus mostraram que a recuperação da atividade econômica continuou tropeçando no final do ano passado.

A produção industrial brasileira encerrou 2012 com queda de 2,7 por cento, a primeira retração desde 2009.

Para este ano, os analistas consultados no Focus veem uma expansão da atividade industrial de 3,17 por cento, ante 3,10 por cento anteriormente.

CÂMBIO

Mas as expectivas em torno da inflação continuam a se deteriorar em meio a um cenário de preocupação neste ano e diante de sinalizações do Banco Central de que permitirá uma valorização do real para conter a inflação.

O dólar rompeu a barreira de 2 reais na terça-feira passada, considerada até então o piso de uma banda informal imposta pelo governo, levando analistas a avaliarem que as preocupações com a inflação começam a superar a promessa do governo de estimular as exportações.

Assim, no Focus, o mercado também reduziu a previsão para o dólar para o fim deste ano pela segunda semana, a 2,05 reais, ante 2,07 reais anteriormente. Para 2014 a projeção caiu a 2,07 reais, ante 2,09 reais.

Em relação à inflação, os analistas calculam agora que o IPCA encerrará 2013 com alta de 5,68 por cento, ante 5,67 por cento anteriormente, na quinta semana consecutiva de elevação do número. Para 2014, a projeção para a inflação foi mantida em 5,50 por cento.

Na semana passada, o Índice de Preços ao Produtor brasileiro (IPP) encerrou 2012 com alta de 7,16 por cento depois de acelerar em dezembro para avanço de 0,30 por cento.

Os analistas consultados no Focus ainda repetiram pela 12a semana seguida a projeção de manutenção da Selic ao longo deste ano em 7,25 por cento. Para 2014, também ficou inalterada a percepção de uma expectativa da taxa básica de juros a 8,25 por cento.

Por Camila Moreira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below