Petrobras bate expectativas no 4o tri, mas lucro cai em 2012

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013 22:35 BRST
 

Por Leila Coimbra e Roberto Samora

RIO DE JANEIRO, 4 Fev (Reuters) - O lucro da Petrobras no quarto trimestre de 2012 registrou alta de 53,4 por cento ante o mesmo período de 2011 por conta de ganhos financeiros, enquanto a área de Abastecimento, responsável pela venda de combustíveis, continuou operando no vermelho, com perdas bilionárias.

A venda de combustíveis com prejuízo foi um dos fatores que pesaram no lucro anual, que recuou 36 por cento na comparação com 2011, para 21,18 bilhões de reais, configurando o menor lucro anual da empresa desde 2004.

A Petrobras também amargou no ano passado a sua primeira queda na produção anual no Brasil desde 2004.

O resultado anual "é explicado pelo aumento da importação de derivados a preços mais elevados, pela desvalorização cambial, que impacta tanto nosso resultado financeiro como nossos custos operacionais, pelo aumento de despesas extraordinárias como a baixa de poços secos...", disse a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, em nota, citando também a redução na produção de petróleo, de 2 por cento ante 2011.

A queda no lucro anual só não foi maior porque a estatal conseguiu elevar fortemente seus ganhos líquidos no quarto trimestre, para 7,747 bilhões de reais. O resultado trimestral ficou acima da expectativa de analistas ouvidos pela Reuters, que esperavam ganhos de 6,1 bilhões de reais em média. Na comparação com o terceiro trimestre, houve alta de 39 por cento no lucro líquido.

O resultado, porém, foi inflado principalmente pelos ganhos com a venda de Notas do Tesouro Nacional e por rendimentos reconhecidos sobre depósitos judiciais, que renderam 2,63 bilhões de reais à estatal nos últimos três meses do ano e provocaram um resultado financeiro líquido positivo de 2,78 bilhões de reais.

"É bom ver a empresa reportar um lucro maior, mas os números também levantam uma série de questões e dúvidas", disse Pedro Galdi, analista da SLW Corretora, em São Paulo. "A empresa não está melhorando suas operações e sua disciplina fiscal."

O melhor resultado no quarto trimestre também resultou do menor pagamento de impostos no período. A estatal desembolsou 942 milhões de reais em Imposto de Renda e Contribuição Social nos últimos três meses de 2012, ante o pagamento de 2,757 bilhões de reais no mesmo período de 2011.   Continuação...