Petrobras corta dividendos e economiza R$3,5 bi

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 16:26 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 5 Fev (Reuters) - A Petrobras propôs um pagamento de dividendos para os detentores de ações ordinárias (ON) menor na comparação com a proposta feita para aqueles que possuem papéis preferenciais (PN), prevendo uma economia de 3,5 bilhões de reais com a medida.

"Foi uma decisão para manter o caixa da companhia. Por isso fizemos essa diferença. Não significa dizer que faremos de novo este ano ou no próximo", disse a presidente da estatal, Maria das Graças Foster nesta terça-feira, em conferência para explicar o resultado financeiro de 2012.

A Petrobras teve uma queda de 36 por em seu lucro em 2012, na comparação com 2011, para 21,18 bilhões de reais, o menor resultado anual da empresa desde 2004.

"Com 3,5 bilhões de reais você põe mais unidades produtivas, produz mais 100 mil barris por dia e no futuro, é um ganho que se traduz em dividendo", comentou ela em entrevista à imprensa.

Se o pagamento de dividendos das ações ordinárias fosse igual ao das preferenciais, como vinha ocorrendo nos últimos anos, o desembolso da estatal subiria em 3,5 bilhões de reais, disse o diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, nesta terça-feira.

A estatal propôs o pagamento de 8,876 bilhões de reais em forma de juros sobre capital próprio no exercício fiscal de 2012, sendo 47 centavos de real para cada ação ordinária e 96 centavos de real por ação preferencial.

Deste total, 2,6 bilhões já foram distribuídos antecipadamente.

A decisão de pagar dividendos menores às ações ON derreteu o preço do papel no pregão desta terça-feira, que chegou a cair 9 por cento. Por volta das 16h15, as ações ordinárias da Petrobras operavam em baixa de 7,2 por cento, enquanto as ações preferenciais tinham leve alta de 0,4 por cento.

Uma indicação da mudança no pagamento de dividendos da Petrobras foi dada após a estatal divulgar no segundo trimestre de 2012 o primeiro prejuízo em mais de 13 anos.   Continuação...