Em busca de rentabilidade, TIM elege Rodrigo Abreu novo CEO

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 17:51 BRST
 

Por Sérgio Spagnuolo

RIO DE JANEIRO, 7 Fev (Reuters) - A TIM, segunda maior operadora de telefonia do Brasil, anunciou nesta quinta-feira a eleição de um experiente executivo do setor de telecomunicações e tecnologia da informação como seu novo presidente.

O Conselho de Administração da TIM elegeu no começo da tarde o presidente das operações brasileiras da fabricante de equipamentos de rede Cisco, Rodrigo Abreu, para ocupar o principal cargo executivo da empresa, assumindo o lugar do italiano Andrea Mangoni, em 4 de março.

Após um momento de transição no qual a segunda maior operadora de telefonia móvel do país tem perdido rentabilidade, principalmente em meio a problemas regulatórios e desaceleração na receita de serviços, a nomeação do executivo pode trazer alívio para os acionistas, avaliam especialistas.

A indicação de Abreu não veio como uma surpresa, após diversas especulações na semana por parte da imprensa. O papel da empresa fechou em queda de 1,75 por cento, a 8,42 reais, enquanto o Ibovespa caiu 0,98 por cento.

Apesar de não ter uma carreira ligada diretamente a serviços de telefonia, Abreu tem mais de 20 anos de experiência no lado dos fornecedores de tecnologia da informação e do setor de telecomunicações.

Além de atual presidente da unidade da empresa norte-americana no Brasil, ele liderou a empresa canadense de equipamentos de rede Nortel Networks no Brasil e também a antiga Promon Tecnologia --atualmente PromonLogicalis, após fusão com a britânica Logicalis em 2008.

"A TIM sofreu uma pressão muito forte em 2012 e precisa ter um interlocutor com presença mais forte no mercado brasileiro, o Andrea (Mangoni) é de fora, não era tão conhecido", disse Eduardo Tude, presidente da consultoria especializada Teleco.

Mangoni fora apontado presidente da TIM em meados do ano passado, vindo da controladora Telecom Italia para ocupar o lugar de Luca Luciani, e anunciou sua renúncia na última terça-feira, considerando "cumprida a missão para o qual foi encarregado".   Continuação...