Nevasca atinge nordeste dos EUA com 9 mortos e 700 mil sem energia

domingo, 10 de fevereiro de 2013 12:10 BRST
 

Por Tim McLaughlin e Edith Honan

BOSTON/NOVA YORK, 10 de Fev (Reuters) - Uma nevasca com ventos dignos de um furacão atingiu o nordeste dos EUA no sábado, cortando a energia de 700 mil lares e negócios, interrompendo o tráfego e deixando pelo menos nove mortos.

Mesmo com a tempestade perdendo força, o Serviço de Meteorologia Nacional alertou sobre a formação de nevascas em algumas regiões do país neste domingo e até segunda-feira, a exemplo de Colorado, Nebraska, North Dakota, Minnesota, South Dakota e Wyoming. Em algumas áreas, espera-se mais de 30 centímetros de neve. A tempestade gigantesca, que se estendeu dos Grandes Lagos ao Atlântico, deixou mais de 90 centímetros de neve pelo nordeste do país, informou o Serviço de Meteorologia Nacional.

Foram emitidos alertas de nevascas na costa e de inundação, mas Massachusetts e Connecticut suspenderam a proibição de tráfego de veículos, já que a tempestade rumou para o leste na noite de sábado. O prefeito John Harkins, de Stratford, em Connecticut, disse jamais ter visto tamanha precipitação de neve, que chegou a 15 centímetros por hora."Até as escavadeiras estão ficando atoladas", afirmou Harkins à tv local WTNH. A tempestade concentrou sua fúria em Connecticut, Rhode Island e Massachusetts, e a precipitação de neve mais intensa, 102 centímetros, ocorreu em Hamden, em Connecticut.

Cerca de 2.200 voos foram cancelados no sábado, de um total de 5.800 nos últimos dois dias, de acordo com a FlightAware, que monitora atrasos de linhas aéreas. Algumas centenas de cancelamentos adicionais são possíveis neste domingo, alertou a empresa. O Aeroporto Internacional Logan, em Boston, e o Aeroporto Internacional Bradley, em Windsor Locks, Connecticut, foram fechados.

Esperava-se que o Logan, que foi coberto por quase 56 centímetros de neve, reabra pelo menos parcialmente na noite de sábado. A nevasca deixou 74 centímetros de neve em Portland, no Maine, quebrando um recorde de 1979, disse o Serviço de Meteorologia.

Os ventos chegaram a 134 km/h em Cuttyhunk, Nova York, e derrubaram árvores por toda a região.

VÍTIMAS

A nevasca contribuiu para pelo menos cinco mortes em Connecticut, segundo o governador Dannel Malloy e a polícia.   Continuação...

 
Placa de rua coberta por neve em Manhasset, Nova York, EUA. 9/02/2013 REUTERS/Shannon Stapleton