Rock invade o palco do samba pelas mãos da Mocidade

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013 06:44 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 11 Jan (Reuters) - A improvável união de escola de samba com rock´n roll embalou o desfile da Mocidade Independente de Padre Miguel, na madrugada desta segunda-feira, num enredo sobre o Rock in Rio que lembrou na Marques de Sapucaí roqueiros como Sepultura e Freddie Mercury, além de uma alegoria com um Stevie Wonder gigante.

O refrão "pandeiro e guitarra, swing perfeito..." foi representado por uma parceira entre o guitarrista Evandro Mesquita e um ritmista da mocidade, que surgiram no meio da bateria da escola durante um dos recuos.

Os carros-alegóricos mostraram as diferentes versões do festival de rock, do lamaçal que tomou conta da Cidade do Rock em 1985, passando pelas edições em Portugal e Espanha até o retorno ao Rio de Janeiro em 2011, em que o show de Stevie Wonder foi considerado um ponto alto do evento.

O Rock in Rio 2, realizado no estádio do Maracanã, levou a Mocidade a usar referências dos quatro grandes times de futebol da cidade --Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo--, que cederam o palco do esporte para a músia.

Sob o arco da Praça da Apoteose, a escola fechou seu desfile com uma homenagem ao samba rock na ala dos compositores.

 
Carro-alegórico da Mocidade Independente de Padre Miguel representa o músico Stevie Wonder, em enredo sobre a historia do Rock in Rio, na Marquês de Sapucaí. 11/02/2013 REUTERS/Ricardo Moraes