Governo alemão se diz "comovido" por renúncia de Bento 16

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013 10:46 BRST
 

BERLIM, 11 Fev (Reuters) - O governo da Alemanha disse que estava "comovido e tocado" pela surpreendente renúncia, nesta segunda-feira, do papa Bento 16, nascido naquele país.

"Como um cristão e um católico, não posso deixar de me comover e ser tocado por isso", disse o porta-voz do governo Steffen Seibert em uma conferência de imprensa de rotina.

"O governo alemão tem o mais alto respeito pelo Santo Padre, pelo que ele realizou e por suas contribuições ao longo de sua vida à Igreja Católica. Ele tem sido o líder da Igreja Católica por quase oito anos. Ele deixou uma marca muito pessoal como pensador e líder da Igreja, e também como pastor. Quaisquer que tenham sido as razões para esta decisão, ela precisa ser respeitada", disse Seibert.

A chanceler alemã Angela Merkel deve realizar uma declaração oficial sobre o assunto nas próximas horas.

(Reportagem de Noah Barkin e Stephen Brown)

 
Papa Bento 16 é visto após celebrar uma missa na Basílica de São Pedro, no Vaticano. O governo da Alemanha disse que estava "comovido e tocado" pela surpreendente renúncia, nesta segunda-feira, do papa Bento 16, nascido naquele país. 11/02/2013 REUTERS/ Alessandro Bianchi