Bento 16: um papa conservador perseguido por escândalos

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013 15:15 BRST
 

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO, 11 Fev (Reuters) - O Papa Bento 16 foi aplaudido pelos conservadores por tentar reafirmar a identidade católica tradicional, mas os liberais o acusavam de atrasar as reformas e prejudicar o diálogo com muçulmanos, judeus e outros cristãos.

O pontífice alemão de 85 anos de idade anunciou nesta segunda-feira que deixará o cargo no final do mês por causa dos efeitos da idade avançada, que o impediam de completar seu ministério. Foi uma decisão que surpreendeu oficiais da Igreja e católicos em todo o mundo, mas que ele havia sugerido no passado.

Bento gozou de saúde relativamente boa em grande parte de sua vida, mas o primeiro sinal de que ela estava se deteriorando veio em outubro de 2011, quando começou a usar uma plataforma com rodas para subir ao altar principal da Basílica de São Pedro.

Em um livro em 2010, ele disse que não hesitaria em tornar-se o primeiro pontífice a renunciar voluntariamente em mais de 700 anos, se sentisse que não era capaz "fisicamente, psicologicamente e espiritualmente" de liderar a Igreja Católica.

Antes de ser eleito papa, o ex-cardeal Joseph Ratzinger era conhecido como "rottweiler de Deus" por causa de sua posição firme sobre questões teológicas. No entanto, ficou claro que não apenas ele não morde, mas quase não latiu.

Apesar de grande reverência por seu carismático antecessor itinerante --a quem ele colocou no caminho rápido para a santidade, com a beatificação em 2011-- assessores disseram que ele estava determinado a não mudar seus modos calmos para imitar o estilo de João Paulo.

Com estilo acadêmico, que relaxava tocando piano, Bento 16 procurou mostrar ao mundo o lado mais gentil do homem que havia sido chefe da doutrina do Vaticano por quase um quarto de século.

No entanto, os escândalos de abusos sexuais de crianças perseguiram a maior parte de seu papado. Ele ordenou um inquérito oficial sobre o abuso na Irlanda, que levou à demissão de vários bispos. Mas as relações do Vaticano com o país, que já foi majoritariamente católica, despencaram durante o seu papado, a ponto de Dublin fechar sua embaixada na Santa Sé em 2011.   Continuação...

 
Foto de arquivo do papa Bento 16 durante encontro com cientistas na Universidade de Regensburg, na Alemanha. Bento 16 foi aplaudido pelos conservadores por tentar reafirmar a identidade católica tradicional, mas os liberais o acusavam de atrasar as reformas e prejudicar o diálogo com muçulmanos, judeus e outros cristãos. 12/09/2006 REUTERS/KNA-Bild/Markus Nowak