Grande Rio leva plataforma de petróleo para defender royalties na Sapucaí

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013 06:35 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 12 Fev (Reuters) - A disputa pelos royalties do petróleo tomou conta da Marquês de Sapucaí no desfile da Grande Rio, que cantou "vem cá me dá o que é meu é meu" em defesa do Rio de Janeiro, na última noite do Grupo Especial do Carnaval carioca.

Para representar o "ouro negro", uma plataforma de extração de petróleo com uma refinaria veio no carro abre-alas. Mergulhadores, prontos para explorar as profundezas do mar em busca do petróleo, abriram o desfile na comissão de frente, na madrugada desta terça-feira.

Alas da escola representaram petroquímicos, metalúrgicos navais e engenheiros --trabalhadores do setor de petróleo--, e também houve lembranças a setores da sociedade que recebem recursos dos royalties.

Bem longe do sambódromo, o assunto da distribuição dos royalties da exploração do petróleo ainda está sob impasse, uma disputa que envolve em lados opostos os Estados produtores e os não-produtores.

A nova regra de distribuição dos royalties, que reduz a participação dos Estados produtores como o Rio de Janeiro, foi aprovada no Congresso no fim do ano passado, mas acabou sofrendo veto da presidente Dilma Rousseff. O veto parcial gerou polêmica e ainda pode ser derrubado no Congresso.

 
Carro abre-alas representando plataforma de petróleo em desfile da Grande Rio na Marquês de Sapucaí. 12/02/2013 REUTERS/Ricardo Moraes