Bersani diz que seria "loucura" vender estatais italianas

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 07:51 BRST
 

ROMA, 14 Fev (Reuters) - O líder da centro-esquerda italiana, Pier Luigi Bersani, disse nesta sexta-feira ser contra a venda de empresas controladas pelo governo, incluindo o grupo de defesa e aeroespacial Finmeccanica, envolvido em um escândalo.

"Neste momento seria uma loucura... Estou falando sobre Eni, Enel, sobre Finmeccanica", disse Bersani quando perguntado sobre potenciais privatizações em uma entrevista na televisão, referindo-se à estatal de petróleo Eni e a companhia de energia elétrica Enel. Ele acrescentou que a Finmeccanica poderia vender uma subsidiaria.

O presidente-executivo da Finmeccanica, que tem 30 por cento de participação do Estado, foi detido na terça-feira em uma investigação sobre corrupção em um acordo com a Índia por helicópteros.

A coalizão de centro-esquerda liderada por Bersani liderou a maioria das últimas pesquisas de intenção de voto antes da eleição nacional de 24 e 25 de fevereiro.

(Reportagem de Naomi O'Leary)